Pular para o conteúdo principal

MUlher, de pé, palestra para cerca de trinta pessoas sentadas em sala.
Foto: Divulgação

Usuários dos restaurantes populares participam de palestra

28/09/2017 | 12:40 | atualizado em 02/10/2017 | 11:35

Cerca de 100 pessoas que têm diabetes e são usuárias dos Restaurantes Populares da Prefeitura de Belo Horizonte participaram, na última terça-feira, dia 27 de setembro, de uma palestra com orientações sobre cuidados de saúde. O evento, realizado no Auditório da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania – SMASAC, é parte da agenda de ações de implantação do cardápio especial para diabéticos nas quatro unidades do Restaurante Popular.

 

Cumprindo o cronograma proposto, entre os dias 11 e 22 deste mês, os restaurantes realizaram o cadastramento dos usuários que têm diabetes. Na ocasião, foram inscritas cerca de 200 pessoas. A palestra é a segunda ação programada e foi dirigida aos usuários dos restaurantes, I, I e III. A orientação aos usuários do Restaurante IV, do Barreiro, acontece nesta quinta-feira, dia 28 de setembro, das 15h às 17h, na unidade.

 

Segundo Wellemy Nogueira, Gerente dos Restaurantes Populares, o cadastro realizado foi pontual, uma espécie de mutirão, mas que novas adesões ainda poderão ser feitas. “Fizemos um chamado mais específico para o lançamento deste cardápio, mas continuaremos recebendo novas inscrições”.

 

Santa Casa

A equipe do Espaço Diabetes do Hospital da Santa Casa foi parceira da PBH no evento. Duas enfermeiras, um educador físico, uma nutricionista e duas psicólogas e a chefe do Espaço, a endocrinologista Janice Reis participaram do evento e falaram sobre os cuidados de saúde para as pessoas que têm diabetes.

 

A palestra foi dívida em três momentos. Na primeira parte, os usuários tiveram dicas de nutrição e alimentação saudável, na segunda, eles ouviram o educador físico Alexandre Henrique falar sobre a importância da atividade física na prevenção e melhora da qualidade de vida do diabético e na última parte, as psicólogas encerraram contando uma fábula que dizia sobre a importância do autocuidado. No encerramento, os usuários presentes receberam as carteiras que os identificarão nos restaurantes populares.

 

Para a médica Janice Reis, que coordena o serviço na Santa Casa, a tarde de orientações foi uma oportunidade significativa. “Recebemos este convite com muito agrado, porque estas mudanças que vêm a partir da alimentação têm realmente um resultado muito importante na prática clínica. São pequenas modificações que trazem um saldo muito positivo para a qualidade de vida deles”, contou.

 

A alimentação saudável é a grande aliada das pessoas que têm diabetes e buscam uma melhora na qualidade de vida e os Restaurantes Populares colaboram com belo-horizontinos. Eva Francisca Pinha, de 72 anos, mora em Venda Nova e conta que desde que o Restaurante Popular III foi inaugurado, em 2008, almoça no local. Há cerca de 3 anos, Eva descobriu a diabetes e a partir das orientações nutricionais têm mudado a rotina alimentar. “Eu já venho substituindo muitos alimentos, como o pão, por exemplo. Então, o restaurante também ter a capacidade de oferecer este cardápio para nós, que temos diabetes, foi uma ótima notícia”, contou.

 

A partir do dia 2 de outubro, todas as unidades dos Restaurantes Populares passam a ofertar um cardápio especial para as pessoas com diabetes.