Pular para o conteúdo principal

Flor vermelha da trepadeira de jade, uma trepadeira ornamental.
Foto: Suziane Fonseca/PBH

Trepadeira ornamental é destaque no Parque Jacques Cousteau

21/12/2017 | 17:15 | atualizado em 29/12/2017 | 12:37
Uma novidade está tornando ainda mais interessante uma visita ao Parque Jacques Costeau, no bairro Betânia, região Oeste da cidade. Além da beleza natural que encanta os visitantes, agora, pela primeira vez, uma espécie exótica originária das Filipinas, a trepadeira de jade (Strongylodon macrobotrys), pôde ser reproduzida, por meio de sementes, na área de produção de mudas ornamentais do Parque. 
 

A ocorrência é rara, como explicou a bióloga e paisagista Edanise Maria Benvindo Guimarães Reis, responsável pelo gerenciamento de parques das regionais Oeste e Barreiro e também pelo Centro de Vivência Agroecológica (Cevae) Morro das Pedras, da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB).

 
“Foi a primeira vez que consegui colher um fruto que teve a formação de quatro sementes. Elas foram plantadas e, após a germinação de duas, estão se desenvolvendo muito bem. Apesar de informações na bibliografia [de que a polinização só ocorre por meio de um morcego das Filipinas], da necessidade de tratamento da semente, resolvemos fazer o plantio direto em uma sementeira com substrato para plantio, o Bioplant, e o resultado foi fantástico, pois a germinação da primeira semente foi o suficiente, para minha alegria e a dos funcionários que trabalham com os jardins e a produção de mudas”, celebra a bióloga. 


A muda original da trepadeira de jade do Parque Jacques Cousteau tem entre 20 e 25 anos e está plantada em um pergolado na entrada da Academia da Cidade. Essa muda proveniente de uma compensação ambiental. A formação de frutos aconteceu em outras duas ou três ocasiões, mas sem que houvesse sementes férteis.


Nenhum preparo especial foi feito para a germinação das sementes encontradas. Elas foram colocadas em uma sementeira com substrato de plantio e com uma proteção de um sombrite. Nem mesmo o controle de água foi feito, já que as mesmas foram plantadas em um período de chuva bem frequente. 

 

Conforme explica Edanise, a trepadeira de jade é uma planta bem adaptada ao nosso clima e hoje já existem bonitos exemplares plantados nos parques Aggeo Pio Sobrinho, Estrela Dalva e Roberto Burle Marx. Além da jade azul, existe também a trepadeira jade vermelha (Mucuna bennettii) que pode ser apreciada nos parques do bairro Havaí.  



Produção de mudas

A produção de mudas de plantas ornamentais é desenvolvida no parque Jacques Cousteau com o objetivo de ajudar no paisagismo dos parques da FPMZB e em cooperação com outros órgãos da Prefeitura.


“Mais do que um desafio, é a satisfação de perceber o resultado quando cuidamos principalmente do paisagismo dos parques. É extremamente gratificante ver o desabrochar da primeira flor e ver a comunidade também envolvida neste processo. É lógico que, dentro das nossas condições artesanais de produzir mudas, o desafio é grande, mas também é satisfatório, principalmente quando os resultados são positivos”, considera. 


A trepadeira jade é uma planta vigorosa que pode alcançar até 15 metros de altura, dependendo do suporte em que se encontra plantada. Espécie ornamental de grande beleza, essa trepadeira tem um tom verde-água que encanta à primeira vista. O curioso é que as flores que compõem o cacho formado por “inflorescências pêndulas” lembram as garras de aves poderosas, como a de araras. 


Os cachos pendentes chegam a formar uma espécie de cortina que atrai bastante a atenção dos apreciadores de plantas. Desse modo, é sempre bom aproveitar a época da floração, que ocorre com mais intensidade da primavera ao verão, para registrar a beleza dessa espécie.



O Parque Jacques Cousteau está localizado na rua Augusto José dos Santos, 366 – Betânia. O horário de funcionamento é de segunda a segunda, das 7h às 18h. Informações pelo telefone 3277-5972. A entrada é gratuita.

 

 

21/12/2017. BH em Cantos Trepadeira Jade. Fotos: Suziane Fonseca/FPMZB