Pular para o conteúdo principal

Atletas do volei sentado praticando o esporte
Foto: Divulgação PBH

Técnico do Superar é convocado para a Seleção Brasileira de voleibol sentado

04/03/2020 | 15:18 | atualizado em 05/03/2020 | 18:27


O educador físico Thiago Rodrigues foi convocado como auxiliar técnico na 3ª Semana de Treinamento da Seleção Brasileira masculina de voleibol sentado, a ser realizada de 10 a 17 de março, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, no Parque Fontes do Ipiranga, em São Paulo.  
    
Thiago Rodrigues, de 29 anos, viaja na terça-feira (10) para São Paulo. Ele é técnico há oito meses do Sada/AM Paradesporto – PBH, equipe mantida pela Associação Mineira de Paradesporto e apoiada pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer – com o programa Superar, que desenvolve atividades físicas e recreativas para 900 pessoas com deficiência.
    
O técnico recebeu a convocação no dia 5 de fevereiro pela Confederação Brasileira de Voleibol Para Deficientes. A modalidade é praticada por atletas com situação de amputação de uma ou duas pernas e paralisia cerebral leve, além de lesões articulares de quadril e pé.
    
A semana de treinamentos vai servir como parte da preparação para a Seleção Brasileira masculina de voleibol sentado disputar os Jogos Paralímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão, entre agosto e setembro.  
  
“Será uma grande experiência participar desse período de treinos. Além de crescimento profissional, isso traz visibilidade ao nosso time de Belo Horizonte e também um aprendizado que poderei aplicar nos nossos treinos”, observa Thiago Rodrigues.
    
Filiado à Federação Mineira de Voleibol (modalidade paradesporto), o Sada/AM Paradesporto – PBH é o único time mineiro de voleibol sentado. Desde 2019, a Prefeitura de Belo Horizonte investe na profissionalização da equipe, com recursos financeiros procedentes da aprovação do projeto Vôlei Sem Limite junto à Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, atualmente sob responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Social - SEDESE.
    
Os recursos obtidos pela Prefeitura vêm resultando na evolução de qualidade do time, uma vez que possibilitou a contratação de uma comissão técnica profissional e viagens para competições em outros estados.
    
“Esse patrocínio assegura condições propícias para a evolução física, técnica e psicológica dos atletas”, afirma Elberto Furtado, secretário municipal de Esportes e Lazer.  
    
A equipe realiza os treinos três vezes por semana, as terças, quintas e sábados, no ginásio do Centro de Referência Para Pessoa com Deficiência, no bairro Carlos Prates, a maior unidade do Superar – que conta com dois centros de referência e mais oito núcleos em Belo Horizonte.
    

Sobre a modalidade   

No vôlei sentado, podem competir homens e mulheres com alguma deficiência física ou relacionada à locomoção. São seis jogadores em cada time, divididos por uma rede de altura reduzida e em uma quadra menor que a versão olímpica. No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes.


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Baixa de construção pode ser obtida utilizando drone e por meio digital

A Prefeitura construiu um procedimento para que a baixa de construção possa ser feita por fotos e vídeos obtidos por drone.

29/05/2020 | 17:37
Prestação de contas na Câmara Municipal de Belo Horizonte PBH intensifica ações na Saúde e Políticas Sociais, mesmo com queda nas receitas

Dados demonstram que o Município arrecadou R$ 4,7 bilhões de janeiro a abril, cerca de 34% do total previsto para o ano – R$ 13,7 bilhões.

29/05/2020 | 12:05