Pular para o conteúdo principal

Personagens do espetáculo musical infantil “Mexerica”
Divulgação: Pablo Bernardo

Teatro Marília recebe espetáculo musical infantil “Mexerica”

criado em 14/07/2022 - atualizado em 14/07/2022 | 16:45

O Teatro Marília (Avenida Alfredo Balena, 586, bairro Santa Efigênia) recebe, neste mês, o espetáculo infantil “Mexerica”, do grupo Cia Fusion de Danças Urbanas. A peça aborda assuntos muito importantes para a formação das crianças, como a diversidade, o respeito às diferenças e a amizade. As apresentações acontecem nesta sexta-feira (15), às 17hs, no sábado e domingo (16 e 17), às 11h e 16h, e nos dias 23 e 24, às 11h. Os ingressos custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira) e podem ser adquiridos no site Disk Ingressos ou na bilheteria do teatro a partir de duas horas antes da apresentação. A atividade segue os protocolos sanitários de controle da Covid-19. A programação completa dos teatros municipais pode ser acessada no Portal Belo Horizonte.

 

O espetáculo traz a história de Mexerica, uma gatinha dançante e muito curiosa. Ela descobre, junto com sua amiga Sardinha, um mundo cheio de possibilidades, em que cachorros e gatos do Hip Hop, um pássaro b. boy e uma coelhinha surda convivem de forma muito divertida e enriquecedora. Essa convivência contribui para o desenvolvimento da personagem, que é apresentada para o público a partir de cenas musicadas, embaladas por coreografias com passos característicos do locking, hip hop dance, breaking e house dance. A trilha sonora original da peça infantil foi desenvolvida por Isadora Rodrigues e Matheus Rodrigues. As músicas contribuem para o aprendizado das crianças, com letras que falam diretamente sobre a importância da inclusão e mostram que é natural encontrar as mais variadas características nas pessoas e nos animais.

 

Sobre a companhia

 

A Cia. Fusion de Danças Urbanas foi fundada em 2002 na periferia de Belo Horizonte. Aos poucos, o grupo de amigos que gostavam de dançar se interessaram por pesquisa e divulgação dos mais variados aspectos das danças urbanas, buscando aproximá-las de outros tipos de arte. Desde então, estrearam os espetáculos Som (2009), Matéria Prima (2012), Meráki (2013), Quando efé (2014), Pai contra mãe (2016) e, por último, Mexerica (2018). Com estes trabalhos, passou por mais de 20 cidades de sete estados diferentes no Brasil e também por três cidades da França, acumulando mais de 20 mil espectadores. A Cia. Fusion também organiza o Festival Orbe e tem hoje sua própria sede, a CAFUÁ - Casa Fusion de Arte, que foi contemplada duas vezes pelo Prêmio Cena Minas (2012 e 2015) e foi vencedora dos Prêmios Brasil Criativo (2014) e Leda Maria Martins (2017) na categoria Direção por Pai contra mãe.