Pular para o conteúdo principal

Projeto para medição da poluição sonora será implantado em Belo Horizonte
Foto: Prefeitura/Divulgação

Projeto para medição da poluição sonora será implantado em Belo Horizonte

criado em 28/10/2021 - atualizado em 29/10/2021 | 09:38

Cada vez mais as cidades têm sido alvo de relevante desconforto ambiental devido à poluição sonora, o que contribui para a deterioração da qualidade de vida humana. Pensando nisso, a Prefeitura de Belo Horizonte irá implantar um projeto de mapeamento nos níveis de pressão sonora na capital, como instrumento de gestão e controle da qualidade acústica no município. 

A iniciativa, desenvolvida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a Secretaria Municipal de Política Urbana e o CEFET, visa promover uma rede de informações ambientais aberta à sociedade, abrangendo estatísticas, macro indicadores ambientais, entre outros dados sobre os recursos naturais. 

A questão era uma pauta frequente da comunidade, como aponta o gerente de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Humberto Martins Marques. "O projeto de mapeamento dos níveis de pressão sonora na cidade de Belo Horizonte visa a atender à demanda histórica de 17% das reclamações dos cidadãos, que é a questão do ruído. Vai proporcionar uma plataforma de planejamento urbano e ambiental determinando as áreas mais ruidosas e as áreas mais tranquilas da cidade. A consulta será possível no site da PBH", conta. 

O projeto consiste no desenvolvimento de uma ferramenta de controle da poluição sonora, por meio da coleta de medições de ruído de fundo, que serão processadas e resultarão numa base de dados. Esta base, consolidada, permitirá ao município estimar os valores do ruído ‘normal’ em qualquer ponto da superfície urbana, propor um zoneamento acústico para a cidade, além de apurar o comportamento do ruído em Belo Horizonte por regiões, faixas de horário e comparar os dados por período. 

O recurso para o projeto foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, e será destinado para custear os equipamentos que serão utilizados nas atividades. Inovadora, a iniciativa demonstra a preocupação do município em promover um ecossistema urbano mais harmônico."Tratar hoje de um tema tão importante, que é diminuir a poluição sonora de Belo Horizonte, é motivo de comemoração e um exemplo para outras cidades. Isso é pensar na melhoria da qualidade de vida de nossa comunidade. Após a implantação deste modelo, desejamos ter um retorno imediato para levarmos aos mineiros as grandes transformações que aconteceram no município de Belo Horizonte”, ressalta o secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck. 

A poluição sonora acontece quando o som altera a condição normal da audição em um espaço. Diferentemente de outros tipos de poluição, ela não se acumula no meio ambiente. Entretanto, ocasiona diversos dados à saúde, qualidade de vida e fauna, sendo considerada um problema de saúde pública em todo o mundo. Este fenômeno, provocado pela ação humana, pode causar problemas de saúde como perda auditiva, alterações no sono, irritação, depressão, zumbido, agressividade e perda de desempenho cognitivo, entre outras doenças.