Pular para o conteúdo principal

Cidade de Belo Horizonte, com muitos prédios e céu azul, durante o dia.
Foto: João Paulo Vale

Prefeitura participa de evento latino sobre geotecnologia en São Paulo

17/05/2018 | 19:14 | atualizado em 21/05/2018 | 07:13

O plano de ações que visa transformar Belo Horizonte na capital mais inteligente do país e a atuação do setor de Geoprocessamento da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel) foram temas de um dos eventos mais importantes da América Latina sobre Geotecnologias. O MundoGeo Connect está em sua oitava edição e foi realizado no auditório Frei Caneca, em São Paulo, entre os dias 15 e 17 de maio.

 

A Prefeitura de Belo Horizonte e a Prodabel foram representadas no evento pela superintendente do Geoprocessamento Corporativo da Prodabel, Karla Albuquerque. Ela participou como palestrante em dois painéis ao longo da programação. Vale ressaltar que a PBH foi a única Prefeitura do país convidada para fazer parte das apresentações dos dois painéis.

 

Karla Albuquerque participou da mesa Geoprocessamento nos Municípios Inteligentes. O conceito de Smart City (cidade Inteligente, em inglês) consiste na criação de um sistema em que pessoas e máquinas possam interagir, visando o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida do cidadão. A Prefeitura de Belo Horizonte trabalha neste sentido e pretende, em breve, se transformar na capital, que hoje já ocupa um papel de destaque, na principal referência do tema no Brasil. O uso de geotecnologias, neste caso, tem um papel fundamental, já que a maioria dos dados de uma “Cidade Inteligente” está relacionada a uma geolocalização. Grande parte das soluções considera o recorte geográfico para orientar a tomada de decisão na aplicação de um determinado recurso promovendo uma gestão inteligente do território.

 

Fechando a participação de Belo Horizonte, Karla Albuquerque abordou o trabalho do Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais (Sinter), que, na prática, é a integração de dados cadastrais, notariais, registrais, fiscais, econômicos e geoespaciais de imóveis urbanos e rurais e áreas públicas de todo o país formando um mapa contínuo do território nacional.

 

Esta ação vai, entre outras coisas, promover a regularização fundiária, melhorar o acesso de todas as esferas de governo aos dados territoriais de todo o Brasil e aumentar a segurança jurídica nos negócios.

 

A Receita Federal gerencia a construção do Sinter exercendo um papel integrador. Vale ressaltar que no ano passado Karla Albuquerque fez parte do grupo técnico que elaborou a proposta do Manual de Engenharia para Cadastro Urbano e Rural do Brasil, que será utilizando no Sinter. Ela foi convidada graças ao trabalho desenvolvido no setor de Geoprocessamento da Prodabel, considerado um dos melhores do Brasil. 

 

“O convite para participar do MundoGeo Connect Latin America 2018  é muito gratificante porque destaca o importante papel desempenhado pela Prefeitura e a Prodabel em temas relevantes. Fomos o município escolhido para apresentar a nossa experiência na construção de uma cidade cada vez mais inteligente e nas discussões que envolvem as normas relacionadas a construção de um cadastro territorial nacional”, afirmou Karla.