Pular para o conteúdo principal

Prefeitura de Belo Horizonte lança frota de táxis híbridos

21/06/2017 | 17:01 | atualizado em 06/02/2018 | 13:07

Nesta quarta-feira, dia 21, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por intermédio da BHTrans, e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) entregaram as primeiras chaves da frota de 600 táxis híbridos do sistema de transporte público da cidade. O lançamento dos táxis híbridos, que aconteceu em frente ao prédio da Prefeitura, contou com as participações do prefeito Alexandre Kalil; do presidente da BHTrans, Célio Bouzada; e do diretor-presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco.


Os veículos, financiados pelo banco de fomento, têm motor que utiliza gasolina e energia elétrica. Com isso, reduzem até 50% o consumo de combustível, emitindo menos poluentes na atmosfera.
 

Por meio do edital de licitação CP 09/15, publicado no dia 15 de dezembro de 2015, foram selecionadas 600 permissões do serviço de táxi híbrido para pessoas jurídicas, sendo 200 para a categoria convencional e 400 para a categoria Premium.
 

As permissões terão um prazo de delegação de 25 anos, improrrogáveis, contados a partir da publicação da homologação no Diário Oficial do Município (DOM).
 

O prefeito Alexandre Kalil lembrou que a inserção de modelos de veículos com motores à combustão e à energia elétrica está em consonância com a política de mobilidade sustentável na capital. "Esse é mais um passo importante para melhorar a qualidade do serviço prestado à população e, também, para melhorar o transporte público em Belo Horizonte. É a concorrência trazendo qualidade para a população".
 

O presidente do BDMG destacou a parceria do governo estadual, por meio do banco de fomento, e a Prefeitura de BH, que visa à qualidade de vida dos usuários de táxis em BH. “Essa é uma das áreas prioritárias de atuação do BDMG, que conta com outras iniciativas. A Prefeitura de Belo Horizonte nos solicitou uma solução financeira para as empresas participantes do edital e assumimos o compromisso de oferecer as melhores condições, pois acreditamos no resultado: a melhoria da qualidade de vida da sociedade, a preservação ambiental e a geração de emprego e renda”, afirmou Marco Aurélio Crocco.

 

Conforto

A inclusão da categoria Premium no sistema de táxis de Belo Horizonte responde a uma demanda especial para atender usuários interessados em prestação de serviço com mais conforto.


Os carros são equipados com ar-condicionado e Wi-Fi. Até agosto, a previsão é de que todos os veículos estejam acessíveis via uso de aplicativos para a captação, controle e avaliação dos serviços. A tarifa dos táxis híbridos e Premium será a mesma cobrada pelo táxi convencional que circula na capital.

 

Expectativa

Haroldo da Silva Lopes, de 53 anos, é diretor de uma das empresas que participaram, em dezembro de 2015, da licitação que concedeu a permissão para o serviço do táxi híbrido. De acordo com o taxista, a população já começa a perceber a boa qualidade da nova frota de táxi. “Atuo no ramo de táxi há 22 anos. Logo que vi o edital, tive o interesse de me inscrever e abri uma empresa para participar da licitação. Há uma semana, tenho percebido que os usuários estão satisfeitos com o carro, que é muito confortável, possui serviços diferenciados, além de poluir menos, por ser um carro híbrido. É importante destacar, também, que todos os motoristas trabalham com carteira assinada, o que significa geração de empregos em BH”, afirmou Haroldo Lopes.


Já Rosana de Lourdes Costa é taxista há 14 anos e pagava aluguel para trabalhar. Agora, celebra o financiamento: “O táxi híbrido foi uma ótima oportunidade para que eu adquirisse minha placa, com um carro de excelente qualidade e econômico. Vou prestar os melhores serviços à população e sem agredir o meio ambiente”, afirmou.