Pular para o conteúdo principal

Prefeitura confirma terceiro óbito por febre amarela

26/01/2018 | 17:28 | atualizado em 09/02/2018 | 14:57

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) confirma o terceiro óbito por febre amarela em residente de Belo Horizonte. Ele era morador da região oeste da capital, com 42 anos, sem registro de vacina e estava internado em hospital público. O óbito ocorreu em 22/01/18 e resultado laboratorial foi liberado nesta sexta-feira, 26/01/18. A transmissão da doença não ocorreu em Belo Horizonte. A investigação epidemiológica apontou que a contaminação ocorreu em sítio de outro município da região metropolitana de BH.

 

 

A SMSA recebeu a notificação de suspeita de febre amarela no dia 21/01/2018 e imediatamente executou ações de zoonoses e intensificação vacinal. Foram realizadas vistorias detalhadas para retirada de focos do mosquito Aedes aegypti em imóveis próximos à residência do morador, inclusive com aplicação de inseticida, além de busca ativa para identificar pessoas que ainda não se vacinaram.

 

A Secretaria Municipal de Saúde alerta sobre a necessidade da vacinação principalmente para aqueles que vão para áreas sítios, chácaras e região de matas silvestres. A imunização deve ser feita dez dias de antecedência. Uma única dose é suficiente para garantir proteção para a toda a vida. 

 

Os 152 centros de saúde de Belo Horizonte estão abastecidos com a vacina contra a febre amarela. A vacinação é feita de segunda a sexta, das 9 às 17 horas. A capital atingiu a cobertura vacinal de 88%. Só em 2018 mais de 134 mil pessoas foram vacinadas.