Pular para o conteúdo principal

Trecho urbanizado da Vila Mariquinhas, com calçamento.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura conclui obra de urbanização na Vila Mariquinhas  

22/11/2017 | 14:22 | atualizado em 01/12/2017 | 12:11
A comunidade da Vila Mariquinhas, região norte da cidade, tem muitos motivos para comemorar neste final de ano. A Prefeitura entregou, na primeira quinzena de novembro, duas obras de urbanização na vila, beneficiando cerca de 2.300 moradores. Após a conclusão das obras, o período chuvoso será bem diferente para as famílias que tinham suas casas invadidas pela água e para todo o restante da comunidade que ficava com o acesso prejudicado por causa da lama.


As primeiras famílias chegaram à Vila Mariquinhas em 1992. Eram cerca de 650, e entre elas estava a família de Paulo Versiani, que hoje é líder comunitário no local. Ele lembra que no início eram barracas de lona, que foram substituídas aos poucos por construções de alvenaria viabilizadas por um antigo programa de crédito da Prefeitura chamado Autoconstrutor. Ao longo dos anos, a vila foi sendo ocupada desordenadamente e sem a infraestrutura básica.

 

Com a ocupação crescendo, a comunidade se organizou e foi conquistando no Orçamento Participativo (OP) várias obras de urbanização para a Vila Mariquinhas. “A situação era muito ruim quando chegamos e foi melhorando aos poucos com o Orçamento Participativo. Primeiro conseguimos ganhar a urbanização de uma pequena parte da vila. Alguns anos depois foi a construção de um campo de futebol e depois essa obra de urbanização que a Urbel acabou de concluir. Antes a gente morava em um lugar que ficava intransitável toda vez que chovia. Toda a água pluvial do bairro Juliana vinha pra cá e a gente não podia nem sair de casa. Agora isso aqui está mil maravilhas para nós”, contou o líder comunitário. 


Segundo Karine Maria Oliveira, Supervisora de Obras da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) e responsável pela obra da Vila Mariquinhas, o investimento do município foi de aproximadamente R$1,7 milhão e englobou dois empreendimentos do Orçamento Participativo. A intervenção compreende a urbanização de 40 metros da rua Califa, 70 metros do beco Califa com implantação de escadaria; urbanização de 337 metros da rua Goiatuba, 40 metros da rua Malva Rosa e 147 metros do beco Sem Nome. “Foram construídas redes de drenagem, de esgoto e de abastecimento de água. O escopo abrange ainda a iluminação pública, calçamento das ruas de terra, contenções, escadaria com guarda-corpo, acessos a moradias, calçadas para pedestres e uma área de convivência. Para a realização de todo o empreendimento, nove famílias precisaram ser removidas e foram indenizadas pela Prefeitura”, explicou.

 

Com toda essa mudança, quem também está comemorando é Shirley Martins, moradora da rua Goiatuba há 19 anos. “Foram muitas melhorias. Antes era só terra, uma buraqueira danada. Na chuva a água entrava na minha casa e agora tá descendo direitinho. Também tem esgoto e iluminação. Não é mais aquela escuridão com luz só das casas. Estamos no céu com essa obra. Estou mantendo tudo limpinho pra ficar bem conservado. Saio e varro a rua toda”, ressaltou.


Para Paulo Versiani, a qualidade de vida melhorou demais para toda a comunidade. “Era uma vida muito difícil, com muita doença. O pessoal vivia com diarreia por causa do esgoto que corria a céu aberto. Agora não está mais assim. Estamos negociando com a SLU para trazer a varrição de rua para cá e também com a Regional Norte para plantar árvores na vila. E a tendência agora é só melhorar porque melhoria chama mais melhoria”, concluiu.

 


22/11/2017. Prefeitura conclui obra de urbanização na Vila Mariquinhas. Fotos: Divulgação/PBH