Pular para o conteúdo principal

Caminhão SLU
Foto: Divulgação/PBH

Prefeitura amplia coleta domiciliar em comunidade Dandara

26/04/2021 | 15:20 | atualizado em 26/04/2021 | 17:41

Mais dois quarteirões da comunidade Dandara, situada na região da Pampulha, em Belo Horizonte, passaram a contar com a coleta domiciliar de resíduos da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Agora o caminhão compactador recolhe o lixo nas portas das residências de parte das ruas Nove de Abril, Maria Diarista e Paulo Freire. O serviço é realizado três vezes por semana: às terças-feiras, às quintas-feiras e aos sábados. 

 

Para a chefe do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da SLU, Ana Paula da Costa Assunção, o apoio dos moradores tem sido fundamental para o sucesso da coleta. “Eles querem viver em uma comunidade organizada e com o bom funcionamento dos serviços essenciais, portanto, sentimos que estão colaborando a partir de nossas orientações”, garante. 

 

Sandra Tomie Canno é técnica de Mobilização Social e participou das atividades de sensibilização da população local. “Expor os resíduos da forma correta e nos horários adequados facilita o recolhimento do lixo e repercute positivamente na qualidade de vida dos moradores”, observa. “Isso porque limpeza urbana é, acima de tudo, saúde, segurança e bem-estar.” Segundo Sandra, uma nova campanha educativa na comunidade está prevista para o mês de maio.  

 

A coleta domiciliar de resíduos porta a porta na comunidade Dandara teve início na primeira quinzena de novembro do ano passado, alcançando também as ruas Geraldo Orozimbo, Camilo Torres, dos Quilombos, Jardins, Avenida Dandara e parte das ruas Zilda Arns e Fábio Alves. 

 

As ruas inseridas no roteiro correspondem às vias beneficiadas pelas intervenções viárias da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). O gerente regional de Limpeza Urbana Pampulha, Osvaldo do Carmo Machado, explica que esses pontos foram estruturados para garantir o tráfego seguro dos caminhões. “O cidadão precisa apresentar o lixo, devidamente acondicionado, e se possível em sacos duplos, preenchidos com, no máximo, dois terços de sua capacidade de armazenamento”, lembra. 

 

As pessoas que residem onde o veículo ainda não circula poderão dispor seus resíduos para a coleta nas esquinas com a Avenida Dandara e as ruas Geraldo Orozimbo, Camilo Torres e dos Quilombos. 

 

A universalização do recolhimento domiciliar porta a porta é um dos princípios da Política Nacional de Resíduos Sólidos e diretriz do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Belo Horizonte.