Pular para o conteúdo principal

Ponto Limpo
Foto: PBH/Divulgação

População de Belo Horizonte se beneficia com novos Pontos Limpos

28/04/2021 | 12:24 | atualizado em 28/04/2021 | 18:17

Uma das medidas mais eficientes no combate às deposições clandestinas de resíduos em Belo Horizonte tem sido a implantação dos chamados Pontos Limpos. Na próxima semana, pelo menos mais cinco serão concluídos em algumas regiões da cidade. 

 

As equipes das gerências regionais de Limpeza Urbana e do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) estão acompanhando tudo de perto e auxiliando nos trabalhos de instalação das placas indicativas das ações. 

 

A boa notícia chega logo na segunda-feira, dia 3, para os moradores do bairro Santa Inês, na região Leste, quando eles serão contemplados com um Ponto Limpo, às 9h, na rua Conceição do Pará, em frente ao número 402. No mesmo dia, às 9h, será a vez também da rua Timóteo, próximo ao número 1.184. 

 

No dia 4, terça-feira, às 9h, as atividades começam pela região da Pampulha, na avenida Heráclito Mourão de Miranda, entre as ruas Pedralva e Lamartine Corrêa, no bairro Santa Terezinha, com mais um Ponto Limpo. Também nesse bairro, no mesmo dia, na rua Expedicionário Antônio Estevon com avenida Henfil, haverá, às 10h, outra inauguração. A comunidade ainda ganhará um Ponto Limpo, às 11h, na rua Antônio Falabela com avenida Henfil. 

 

A chefe do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da SLU, Ana Paula da Costa Assunção, explica que o trabalho ocorre sem interrupções durante o ano inteiro. “Por exemplo, no último dia 26, houve a conclusão de um Ponto Limpo na confluência da rua Ozanam com rua Doutor Furtado de Menezes, no bairro Ipiranga, na região Nordeste”, destaca. “Já na região Centro-Sul, no dia 27, foi a vez das unidades situadas na avenida Cônsul Antônio Cadar, esquina com rua José Mota Magalhães, e na avenida José Oswaldo de Araújo com avenida Bento Simão, no bairro São Bento”, comemora. 

 

Segundo Sandra Tomie Canno, que integra o grupo de mobilizadores sociais da SLU, a cultura do Ponto Limpo já se espalhou pela cidade. Segundo ela, há ainda quem insista em jogar lixo nas áreas recuperadas, contudo, mais e mais pessoas estão entendendo a proposta da Prefeitura e se unindo pela preservação desses espaços. “Há sempre um morador, um líder comunitário ou um representante de uma escola que abraça a missão de ser cuidador daquele ponto que um dia foi sujo e que depois se tornou motivo de orgulho e tranquilidade para a população”, observa. 

 

 

O projeto 

 

Belo Horizonte possui hoje mais de 300 Pontos Limpos em lugares antes prejudicados pelas deposições clandestinas. O objetivo do serviço é eliminar focos de descarte irregular de resíduos, evitando o aparecimento de insetos e roedores, e, por consequência, de doenças e acidentes, além de melhorar o aspecto do local, proporcionando melhor qualidade de vida para todos. 

 

Antes da colocação de uma placa de Ponto Limpo, são realizadas intervenções educativas e de recuperação da área degradada, como limpeza e pintura de muros e de meios-fios. Em muitas situações escolas e centros de saúde, bem como associações comunitárias, têm estabelecido parcerias com a SLU no intuito de fortalecer o comprometimento coletivo no combate às deposições clandestinas. 

 

Assim, é importante que os cidadãos se apropriem do espaço revitalizado e cuidem dele para que ninguém volte a jogar lixo e entulho na área limpa.