Pular para o conteúdo principal

Visão de cima de dois jovens em luta.
Foto: Lucas Brito

Peça no Teatro Marília retrata conexão entre jovens abandonados pela família

07/02/2019 | 19:09 | atualizado em 07/02/2019 | 19:09

O Teatro Marília recebe nos dias 12, 13, 19 e 20 de fevereiro, terças e quartas, às 20h, o espetáculo “Chão de Pequenos”, da Companhia Negra de Teatro. A montagem é baseada em histórias reais e fala sobre abandono, adoção e a amizade entre dois jovens em situação de rua. O espetáculo faz parte da 45ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança, realizada pelo Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro por R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia) e por R$10,00 (preço único e compra antecipada) nos postos de venda Sinparc ou pelo site do Sinparc.

 

Desenvolvida a partir de uma cena premiada no Festival de Teatro Universitário do Rio de Janeiro de 2016, a peça estreou no Festival de Curitiba em 2017. No palco, a história de dois jovens marcados pelo abandono da própria família. Um queria ser piloto de corrida. O outro gostava de ouvir a quietude. Vieram da terra onde, afirmam alguns, as crianças já nascem mortas ou envelhecem ainda meninos: da rua.

 

A fábula dos dois garotos expressa a importância da empatia, do diálogo e do afeto em uma sociedade atualmente marcada pela intolerância e pelo preconceito. Com direção de Tiago Gambogi e Zé Walter Albinati, a dramaturgia foi construída coletivamente, dentro de um intenso processo de pesquisa, no qual foram realizadas entrevistas com várias famílias e pessoas que têm relação com o tema da adoção. A concepção é dos próprios atores, Felipe Soares e Ramon Brant, e a trilha sonora original é assinada por Barulhista.

 

 

A Companhia

A Companhia Negra de Teatro é um grupo criado em Belo Horizonte, em março de 2015. Atualmente, é formada por Felipe Soares, Eliezer Sampaio e Ramon Brant. A companhia desenvolve pesquisas sobre o Teatro Negro e a realidade das pessoas negras no Brasil, tendo como objetivo a criação de uma dramaturgia autoral e voltada para a discussão dos problemas da sociedade brasileira. Mais do que abordar o racismo em suas criações, a Companhia busca falar de desigualdades sociais e da importância do diálogo e da empatia entre pessoas de todas as cores, gêneros, orientações sexuais e culturas para o convívio e desenvolvimento humano. Além disso, apresenta uma reflexão acerca da inclusão de pessoas negras nas artes.

 

 

45ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança

Conhecida como um dos eventos mais tradicionais da cena cultural de Belo Horizonte e como uma das maiores ações de popularização das artes cênicas do país, a 45ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança acontece em Belo Horizonte, Sete Lagoas, Betim, Contagem, Nova Lima e Ribeirão das Neves, de 3 de janeiro a 24 de fevereiro. Serão diversas peças teatrais e musicais voltadas ao público adulto e infantil, em vários palcos, com ingressos vendidos a preços populares. A programação completa está disponível no site do Sinparc.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Mapa de intervenção na rua Simão Tamm, no bairro Cachoeirinha, entre os dias 26 e 29/4. Intervenção no Cachoeirinha apresenta modelo de rua mais segura para pedestres

Intervenção temporária realizada pela Prefeitura na rua Simão Tamm, no Cachoeirinha, apresenta modelo de rua mais segura para os pedestres.

24/04/2019 | 20:37
Mapa de operação especial de trânsito no entorno do Mineirão para o show do Los Hermanos no dia 26/4. Entorno do Mineirão tem operação de trânsito para show do Los Hermanos

Na sexta-feira, dia 26/4, BHTrans realiza operação especial de trânsito e transportes em função do show do Los Hermanos, no Mineirão.

23/04/2019 | 18:55