Pular para o conteúdo principal

Imagem de sala de aula
Foto: Divulgação PBH

PBH retoma aulas na rede municipal com novas estratégias de ensino

01/02/2021 | 16:55 | atualizado em 01/02/2021 | 16:55

As atividades escolares não presenciais de 2021 no ensino municipal foram iniciadas nesta segunda-feira (1º) – e darão continuidade ao trabalho pedagógico que começou no ano passado para alunos do ensino fundamental. O cumprimento dos calendários escolares de 2020 e 2021 será realizado por meio de atividades pedagógicas não presenciais (por meios digitais ou impressos).

Foi realizada uma intensa análise do contexto, avaliação dos processos de trabalho e fortalecimento de vínculo com as famílias e estudantes desde março de 2020. Cada escola mapeou alunos, o contexto familiar dos estudantes, as possibilidades e impossibilidades de acesso e eventuais situações de defasagem de aprendizagem.

A partir desse banco de dados, cada escola avaliou a melhor forma de ensino remoto, de acordo com as condições de seus alunos, seja através de meios impressos, em que a família retira o material na unidade escolar, ou por meio eletrônico. No que se refere às tecnologias, têm sido utilizados o e-mail, redes sociais e aplicativos de mensagens, de pais e responsáveis, para o envio de material didático – quando esse formato se apresenta como viável para acessar as famílias.

A Secretaria Municipal de Educação também traçou estratégias importantes para que fosse possível alcançar todos os estudantes neste período de pandemia. Os procedimentos de busca ativa se deram com os estudantes que, eventualmente, não tinham feito adesão às atividades ofertadas, na tentativa de viabilizar contato direto com as famílias e com os próprios estudantes.

Esses contatos ainda têm acontecido por meio de mensagens em aplicativos, telefonemas e até visitas aos domicílios, em um trabalho contínuo de conscientização das famílias quanto à importância de que os estudantes estejam desenvolvendo as atividades propostas.

 

Estratégias de ensino

Dentre as possibilidades e estratégias de ensino, foi criado o projeto-piloto Meta Educação, que prevê o empréstimo, para os estudantes participantes, de tablets com acesso à internet. O objetivo do Meta é melhorar a qualidade da Educação de Belo Horizonte para os estudantes do Ensino Fundamental, incentivando novas formas de aprender e ensinar, principalmente aquelas mediadas por tecnologias digitais, mas não exclusivamente através de tecnologia digital.

Por ser um projeto-piloto, foi implantado em 73 escolas municipais, considerando aquelas com alunos do 9º ano e em ensino remoto desde setembro e cujos estudantes e professores espontaneamente têm apresentado autonomia e interesse na utilização de plataforma tecnológica digital em 2020.

 

Aulas presenciais

Conforme informado na última coletiva da Prefeitura, foi sinalizada a possibilidade de um retorno presencial às aulas em março, caso os indicadores usados para controle do novo Coronavírus permitam.

Essa volta presencial prevê três fases. A primeira concentrará os alunos da educação infantil de 0 a 5 anos. A Educação Infantil em Belo Horizonte é ofertada nas escolas da rede municipal, nas creches parceiras e, também, na rede particular.

A segunda fase (com alunos de 6 a 8 anos) e a terceira fase (com as crianças de 9 a 14 anos) dependerão também dos estudos e dos índices epidemiológicos referentes ao controle da pandemia da Covid-19 no município.