Pular para o conteúdo principal

Integrantes da Subsecretaria de Trabalho e Emprego reunidos
Foto: Marcelo Santos

PBH realiza encontro do Fórum Municipal Permanente de Promoção da Qualificação

20/02/2020 | 18:47 | atualizado em 20/02/2020 | 18:47

 

Empresas e instituições de qualificação profissional se reuniram na última quarta-feira, dia 19, para discutir o futuro da economia e empregabilidade em Belo Horizonte. O evento organizado pela Subsecretaria de Trabalho e Emprego teve como objetivo promover o alinhamento das ofertas de formação com as tendências econômicas emergentes no município, que demandam novas práticas laborais e impactam a empregabilidade em tempos de crise e desemprego, por exemplo, a economia criativa, circular e colaborativa.


O grande desafio para as entidades de qualificação, anteriormente à formação  e capacitação das pessoas, é a criação de trabalho e vagas de emprego aproveitando as oportunidades que a economia criativa apresenta, contemplando os    futuros empreendedores e empregados.


A indústria da economia criativa engloba diversas áreas. Em Belo Horizonte as principais áreas de atuação são: mídia com a criação de conteúdos – como o jornalismo ou o entretenimento –, cultura, gastronomia, arquitetura, publicidade, tecnologia, inovação, design, informática e conhecimento. Segundo pesquisa realizada pela Agência de Desenvolvimento P7 Criativo, a capital concentra 22,8% dos empregos formais em economia criativa de Minas Gerais.


Tendo em vista que as fábricas tradicionais deixaram de ser o pilar da economia em Belo Horizonte, foi abordada a necessidade de as cidades metropolitanas estarem integradas à capital para um desenvolvimento econômico conjunto.


Além da questão profissional, outro ponto discutido foi a necessidade de desenvolver as competências socioemocionais junto aos jovens e profissionais responsáveis por supervisioná-los. Bruno Miranda, Secretário Municipal Adjunto de Desenvolvimento Econômico e Subsecretário de Trabalho e Emprego acompanhou e ressaltou a importância desse tipo de evento.


“A importância é trazer esses parceiros para trabalhar em conjunto com a Prefeitura e discutir como cada um desses convidados está agindo na qualificação de jovens e de pessoas que estão com dificuldade para se inserir e reinserir no mercado de trabalho”, afirmou.


Durante o evento foi ressaltada a ligação entre a empregabilidade e a educação. Em Belo Horizonte já são ofertados diversos cursos relacionados à indústria criativa pela Prodabel e pelo Programa Estamos Juntos.


“Novos setores estão emergindo e o fórum serve como instrução para saber como devemos nos preparar, podendo orientar as pessoas para as transformações do desenvolvimento econômico da cidade”, disse Cláudio Beato, secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico.


Uma das instituições participantes do Fórum Municipal Permanente de Promoção da Qualificação Profissional foi a Universidade Newton Paiva, representada por Carolina Salva, que atua como especialista em carreiras na instituição.


Ela relata que “com base nessas informações a gente tem um apontamento para onde o mercado está caminhando e assim, nós podemos preparar melhor aquele profissional que a gente vai entregar para o mercado.”


O evento ocorrerá mensalmente, e tem o objetivo de divulgar as tendências e práticas da indústria criativa, entre outras, e fazer com que as empresas que trabalham no ramo atuem na geração de trabalho e emprego, em conjunto com a Prefeitura.

 


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Prefeitura define diretrizes para contratação de leitos em hospitais privados

O processo de adesão será por meio de chamada pública para seleção simplificada, destinada a hospitais que preencham os critérios definidos.

02/07/2020 | 19:12
Informações da Prefeitura sobre o Covid-19 Prefeitura garante serviços de limpeza durante a pandemia

Varrição, coleta de resíduos comuns e orgânicos, capina, lavação, combate a deposições clandestinas de lixo, são exemplos dessas atividades.

01/07/2020 | 16:49