Pular para o conteúdo principal

Arte alusiva à Hora do Planeta
Foto: Arte/Divulgação

PBH apaga as luzes de prédios públicos em adesão à Hora do Planeta

criado em 25/03/2022 - atualizado em 25/03/2022 | 18:23

​​​​​​Na noite deste sábado, dia 26 de março, luzes de todos os prédios da Prefeitura de Belo Horizonte serão apagadas por 60 minutos. Trata-se da Hora do Planeta, um ato simbólico promovido por governos, empresas e população de todo o mundo, que se dispõem a apagar as luzes de seus imóveis em prol da defesa do meio-ambiente e do combate ao aquecimento global.

 

Promovida pela organização WWF – World Wide Fund for Nature (Fundo Mundial para a Natureza), a ação objetiva sensibilizar a população para a necessidade de combate a alterações climáticas decorrentes do uso excessivo de recursos, pretendendo ser fonte de educação para a cidadania aliada à necessidade de se alterar comportamentos que potencializem a diminuição da utilização da eletricidade, bem como a substituição por fontes de energia renováveis e sustentáveis.

 

Na data, entre 20h30 e 21h30, será desligada a iluminação exterior de vários edifícios na capital, como forma de convite à comunidade para também aderir à campanha. Este ano o desafio concentra suas atenções no tema "Restauro da Natureza" e a importância da recuperação dos recursos naturais no contexto das mudanças climáticas.

 

A Hora do Planeta é atualmente a maior ação ambiental do mundo, mobilizando pessoas em mais de 192 países. Teve o seu início em 2007, em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2 mil empresas apagaram as luzes por uma hora numa tomada de posição contra as mudanças climáticas. No Brasil, já são 84 cidades brasileiras que se comprometeram a apagar suas luzes no dia 26, durante uma hora, junto a mais de 8.000 cidades no mundo inteiro.

 

Para o secretário municipal de meio ambiente, Mário Werneck, ações como esta vão muito além do simbólico, deixando um legado de educação ambiental e novos valores na sociedade: "Há anos Belo Horizonte participa da Hora do Planeta, pois entende quão poderosa é a mobilização coletiva em prol de novos conceitos de sustentabilidade.

 

Essa preocupação é uma semente que precisa ser plantada no coração das pessoas, e o resultado dela será um futuro de conscientização e melhores práticas na nossa relação com o meio-ambiente", afirma.