Pular para o conteúdo principal

Imagens da hidrossemeadura realizada no bairro Paulo VI
Foto: Divulgação Urbel

Obra de contenção de encosta no Paulo VI está em fase final

10/08/2020 | 16:52 | atualizado em 14/08/2020 | 15:52

A Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) está concluindo mais uma obra em área de risco geológico nas vilas e favelas.  A intervenção está sendo realizada no Conjunto Paulo VI, na região nordeste da cidade, e trata-se de uma contenção de encosta na Rua Padre Argemiro Moreira, entre os números 164 e 258, que beneficiará cerca de 20 famílias que vivem nas proximidades. A obra trará mais segurança para os moradores no próximo período chuvoso, já que a previsão é de conclusão em outubro.


De acordo com Alexandre Dayrell, coordenador Urbanístico e Ambiental da Diretoria de Projetos e Obras da Urbel, o risco de erosão no local era grande devido à altura da encosta que ainda estava muito próxima das moradias.


“Na primeira etapa da obra, foram construídos 110 metros de muro de contenção e canaletas de drenagem, sendo que a segunda fase incluiu o tratamento do restante da encosta com 280 m² de concreto projetado com tela de aço, 330 m² de revegetação por hidrossemeadura, plantio de 208 m² de grama esmeralda, além da continuidade da rede de drenagem. Tudo isso visando a erradicação do risco geológico no local”, explicou o engenheiro.


Antes da conclusão do empreendimento, será preciso fazer apenas um complemento de obra, que inclui a construção de dois muros de arrimo. Essas intervenções serão iniciadas ainda em agosto e devem ser finalizadas em até três meses. O valor de todo o empreendimento, necessário para que a encosta da Rua Padre Argemiro não apresente mais risco para os moradores, é de aproximadamente R$ 829 mil. Os recursos são oriundos do Governo Federal, por meio do Ministério da Integração, e também do Município. Até o momento, foram gastos R$ 652 mil.