Pular para o conteúdo principal

Quadro negro no Jardim do Museu de Arte, na Orla da pampulha, com várias informações escritas a giz
Foto: Virginia Cândida/PBH

Museu de Arte da Pampulha promove atividade educativa com sensibilidade e afeto

30/10/2018 | 15:24 | atualizado em 30/10/2018 | 15:32
O Museu de Arte da Pampulha (MAP) integra o Conjunto Moderno da Pampulha com arquitetura singular, assinada por Oscar Niemeyer, e beleza paisagística de Burle Marx. Tornou-se museu em 1957 e faz parte da rede de equipamentos culturais da Prefeitura de Belo Horizonte. Por meio da Fundação Municipal de Cultura, o museu oferece uma programação de exposições e atividades que promovem a aproximação do público com a história do local, seu acervo com mais de 1.500 obras e outras produções artísticas contemporâneas. Entre essas atividades está a ação educativa Território do Sensível.

Criado em dezembro de 2016, Território do Sensível tem o objetivo de ser um acolhimento diferenciado para pessoas de todas as idades, que agendam suas visitas ou que chegam ao museu espontaneamente. Na chamada “sala do educativo”, o público encontra educadores do museu e é convidado a desacelerar, conversar, ler, contemplar ou apenas estar. A atividade proporciona conforto e diálogo, possibilitando diversos usos e apropriações do espaço, encontros e sociabilidades. Dessa forma, promove a cidadania, a participação e a humanização do local pela colaboração coletiva.
 

Experiências e saberes

Marlete Maria Cardoso, professora da Escola Municipal Helena Antipoff, visitou o MAP com seus alunos e chama a atenção para a importância desse tipo de ação cultural na educação infantil. “Foi um momento realmente enriquecedor. Nossas crianças necessitam muito de trabalhos, exposições e monitores como os encontrados no museu”, ressalta.
    
Segundo a coordenadora do setor educativo do MAP, Fernanda Maziero Junqueira, com essa atividade também se fortalece o compartilhamento de experiências entre as pessoas. “A existência desta sala de acolhimento é uma conquista muito importante para o museu, pois possibilita ao visitante um espaço onde é possível contar e ouvir histórias, contemplar, brincar, estudar, conversar ou simplesmente parar, descansar e estar”, detalha.

Miriam Farias Veloso, professora da Escola Estadual Trajano Procópio da Silva Monteiro, também participou da atividade com seus alunos e ressalta como a acolhida e a interação favorecem o aprendizado. “Foi muito bom conhecer, ouvir e ver a história de Minas Gerais. Além disso, jovens interagindo e aprendendo no espaço do museu traz um excelente resultado”, avalia.

Território do Sensível acontece semanalmente, às sextas-feiras, no horário de 9 às 12h30 e de 14 às 17h30, não sendo necessária inscrição prévia e não havendo exigência de idade mínima. Apenas sugere-se que o visitante confirme por e-mail a disponibilidade de um educador para recebê-lo.
 

Museu de Arte da Pampulha

Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16585, Jardim Atlântico - Pampulha
Telefones: (31) 3277-7946 / 7996
E-mail: map.fmc@pbh.gov.br
Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 9 às 18 horas
 

30/10/2018. Museu de Arte da Pampulha promove atividade educativa com sensibilidade e afeto. Fotos: Virginia Cândida/PBH

Últimas Notícias

Lago e casa cercado de plantas no Parque Jacques Costeau, no bairro Betânia. Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana

Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana, de 15 a 18/11.

14/11/2018 | 16:01
ônibus estação São Gabriel, na rua, durante o dia. Com aumento anunciado do metrô, tarifa de integração sofre alteração

Tarifas integradas com o metrô sofrem alteração devido a aumento anunciado pelo Governo Federal. 

13/11/2018 | 19:34