Pular para o conteúdo principal

Vala aberta em rua. Dois operários, de colete vermelho, trabalham dentro da obra, enquanto um fiscal está do lado de fora.
Foto: Adão de Souza/PBH

Moradores comemoram a retomada das obras nas vilas São Tomaz e Aeroporto

08/06/2018 | 14:31 | atualizado em 14/06/2018 | 16:50

Cerca de quatro mil pessoas que moram nas vilas São Tomaz e Aeroporto, localizadas na região Norte da cidade, comemoram a retomada das obras de infraestrutura realizadas pelo Programa Vila Viva. As obras recomeçaram em março deste ano e refletem o esforço da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte em sanar os problemas vividos pela população que vive em áreas de alagamentos.
 

De acordo com o chefe de Divisão de Obras da Urbel, engenheiro Alexandre Lopes, o reinício das obras é aguardado há muito tempo pelos moradores, já que o empreendimento esteve paralisado desde agosto de 2014, após o distrato com a empresa executora. De acordo com Alexandre, a interrupção da obra provocou cobrança da comunidade e uma grande expectativa pela sua retomada. “Esse Programa é realmente importante, pois além de retirar famílias de áreas com risco de inundação, localizadas às margens do Ribeirão Pampulha, ainda proporciona a requalificação do local, trazendo vários benefícios para a comunidade. Esse empreendimento beneficia diretamente cerca de 1200 famílias", disse.
 

Seu João Alves da Silva, mora há 49 anos na Vila São Tomaz e já percebe as melhorias mesmo antes do término da obra. Segundo ele, as residências construídas irregularmente às margens do córrego eram as mais afetadas pelas chuvas. “Passamos por muitas situações em que tivemos que ajudar as famílias a deixar suas residências. Mesmo faltando parte da obra para ser concluída, muitos ocupantes das áreas de risco de inundação já foram removidos pela Prefeitura e isso nos traz tranquilidade e segurança. Agora é só aguardar a finalização do reassentamento nas unidades habitacionais”, comemorou.
 

Já para Wilson José Alves, proprietário de uma padaria localizada próximo ao local das obras, além de reduzir as áreas de inundação, a intervenção vai melhorar o saneamento básico e facilitar o acesso entre as vilas São Tomaz e Aeroporto. “Estamos com uma grande expectativa para finalização das obras, pois elas beneficiarão não só as famílias que moram aqui, mas toda a população do entorno”, concluiu.
 

A proposta urbanística para as vilas inclui obras de infraestrutura com terraplanagem, drenagem pluvial, redes para abastecimento de água e esgoto, pavimentação de ruas e becos, construção do Parque Linear, construção de campo de futebol com arquibancadas e vestiários, além de iluminação pública. Também faz parte do escopo a entrega de 520 unidades habitacionais, sendo que 128 já foram entregues.
 

No total, 280 unidades habitacionais serão construídas na Vila São Tomaz, 120, na Vila Aeroporto e outras 120, no bairro Juliana, com o objetivo de reassentar famílias removidas em função das obras. O recurso previsto é de R$ 60 milhões, proveniente do Programa Pró-Moradia, do Governo Federal, com contrapartida do município. A previsão é de que as obras sejam finalizadas até o primeiro semestre de 2020.
 

Últimas Notícias

Restaurante Popular de Venda Nova comemora 10 anos de funcionamento

Apresentações culturais e bolo fazem parte da programação de aniversário do Restaurante Popular de Venda Nova, celebrado no dia 26/6.

22/06/2018 | 19:36

Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH de 22 a 24/6

Confira os principais eventos gratuitos que acontecem em BH neste fim de semana, entre os dias 22 e 24 de junho.

21/06/2018 | 15:26