Pular para o conteúdo principal

Congresso Nacional, em Brasília, ao longe, durante o dia. Cena do filma "O Processo", de Maria Augusta Ramos
Foto: Divulgação

MIS Cine Santa Tereza exibe filmografia da premiada diretora Maria Augusta Ramos

05/12/2018 | 15:23 | atualizado em 05/12/2018 | 19:03
A Fundação Municipal de Cultura apresenta de 5 a 9 de dezembro, no MIS Cine Santa Tereza, a mostra “Retrospectiva Maria Augusta Ramos”, com exibição de documentários assinados pela premiada diretora brasileira. A programação conta com 8 títulos, incluindo seu primeiro longa-metragem, “Brasília, Um Dia em Fevereiro” (1995), e seu mais recente trabalho, “O Processo” (2018).  A entrada é gratuita, mediante retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.
 
Maria Augusta Ramos é documentarista com carreira no Brasil e na Holanda, tendo nascido em Brasília, em 1964. Reconhecida e premiada internacionalmente, em 2014 recebeu o Prêmio Marek Nowicki, outorgado pela Helsinki Foundation of Human Rights, pela sua obra. Seus documentários foram exibidos nos mais importantes festivais de cinema do mundo, inclusive “Juízo” (2007) fez parte da seleção oficial do Festival de Locarno. Seu último longa, “O Processo” (2018), foi aclamado pela crítica em importantes circuitos, como o Festival de Berlim, no qual chegou a ser escolhido pelo público como terceiro melhor documentário da mostra.
 
A retrospectiva receberá convidados para comentar a obra da documentarista, como o professor de Filosofia do Direito da UFMG,  Thomas Bustamante, no dia 5, quarta-feira, na sessão do filme “O Processo”, que aborda os bastidores do impeachment de Dilma Roussef.  Já no sábado, dia 8, logo após a exibição de “Morro dos Prazeres” as presenças são da pesquisadora Carla Maia, doutora em Comunicação Social pela UFMG e professora do curso de cinema do Centro Universitário UNA, e do professor titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da UFMG, Marcelo Cattoni.
 
Programadora do MIS Cine Santa Tereza e socióloga, Karina Teixeira ressalta o olhar apurado da diretora para discussões importantes da nossa sociedade. “A câmera de Maria Augusta Ramos não se apressa. Lentamente vai descortinando expressões, reações, olhares, conversas, risos, falas, silêncios, um caleidoscópio de elementos que, somados, se aproximam do cerne da questão abordada - que nunca é simples, nem unidimensional. O quebra-cabeça resultante evidencia as mazelas de uma sociedade que insiste em perpetuar desigualdades, construir fraudes, infringir direitos e fomentar injustiças”, descreve.
 
 

Retrospectiva Maria Augusta Ramos

De 5 a 9 de dezembro 
MIS Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias)
ENTRADA GRATUITA
Informações para o público: (31) 3277-4699
 
 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 
05/12 – QUARTA-FEIRA
 
ÀS 17H
Brasília, Um Dia Em Fevereiro (Maria Augusta Ramos | Brasil/Holanda | 1995 | Documentário | 72 min)
Com a intenção de fugir das questões políticas e arquitetônicas tão típicas, quando se trata de Brasília, o documentário procura apresenta a cidade por meio de três moradores: uma estudante, um vendedor ambulante e a mulher de um diplomata. Prêmio Especial do Júri de “Renovação de Linguagem” no Festival Internacional de Documentário “É Tudo Verdade” (1996).  Classificação: livre
 
ÀS 18H20
O Processo (Maria Augusta Ramos | Brasil | 2018 | Documentário | 141 min)
O documentário acompanha a crise política que afeta o Brasil desde 2013 sem nenhum tipo de abordagem direta, como entrevistas ou intervenções nos acontecimentos. A diretora passou meses no Planalto e no Congresso Nacional captando imagens sobre votações e discussões que culminaram com a destituição da presidenta Dilma Rousseff do cargo. Classificação: livre
Sessão comentada: Thomas Bustamante - Professor Associado de Filosofia do Direito da UFMG, Subcoordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFMG, Coordenador  do Curso “O Impeachment como Golpe de Estado”, na UFMG.
 
 
06/12 – QUINTA-FEIRA
 
ÀS 17H
Juízo (Maria Augusta Ramos | Brasil | 2007 | Documentário | 90 min). 
A trajetória de jovens pobres com menos de 18 anos de idade diante da lei, entre o instante da prisão e o do julgamento por roubo, tráfico, homicídio. Classificação: 12 anos
 
ÀS 19H
Futuro Junho (Maria Augusta Ramos | Brasil/Holanda | 2015 | Documentário | 100 min)
Semanas antes da Copa do Mundo 2014, quatro trabalhadores em São Paulo são seguidos pela câmera clínica e rigorosa de Maria Augusta Ramos. Entre situações profissionais e momentos de intimidade, esses personagens da vida real expõem utopias e desilusões ao enfrentarem os desafios da maior metrópole do país. Classificação indicativa: livre
 
 
07/12 – SEXTA-FEIRA
 
ÀS 17H 
Seca (Maria Augusta Ramos | Brasil | 2015 | Documentário | 90 min)
Abordando um dos grandes assuntos da atualidade, a ausência de água, o documentário situa-se em uma específica região do Brasil onde os moradores locais convivem com o problema de forma peculiar. Classificação: livre
 
ÀS 19H 
Justiça (Maria Augusta Ramos | Brasil | 2004 | Documentário | 106 min)
O cotidiano de um Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, incluindo as pessoas que ali trabalham diariamente, como promotores, defensores públicos e juízes, e ainda pessoas que estão apenas de passagem. Classificação: 12 anos.
 
 
 
08/12 – SÁBADO
 
ÀS 19H 
Morro dos Prazeres (Maria Augusta Ramos | Brasil/Holanda | 2013 | Documentário | 90 min). 
O Morro dos Prazeres, localizado no bairro de Santa Teresa, no Rio, foi uma das comunidades selecionadas para receber a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP. A expulsão do tráfico de drogas é um dos processos realizados na nova rotina dos moradores do local, que devem conviver com os policiais. Classificação: 14 anos. 
Debate após a sessão: Carla Maia - Doutora em Comunicação Social pela UFMG, pesquisadora e professora do curso de cinema do Centro Universitário UNA. 
Marcelo Cattoni – Professor Titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da UFMG.
 
 
09/12 – DOMINGO
 
ÀS 17H 
Desi (Maria Augusta Ramos | Holanda| 2000 | Documentário | 90 min | Legendado)
Desi é uma garota holandesa de 11 anos de idade. Ela vai para a escola todos os dias, fofoca com as amigas e briga com os meninos na hora do recreio. Uma garota em nada diferente de suas colegas. Mas quando o sinal anuncia o final das aulas, ela telefona para o pai, que, como sempre, se esqueceu de aparecer. Classificação: 12 anos.
 
 ÀS 19H 
O Processo (Maria Augusta Ramos | Brasil | 2018 | Documentário | 141 min)
O documentário acompanha a crise política que afeta o Brasil desde 2013 sem nenhum tipo de abordagem direta, como entrevistas ou intervenções nos acontecimentos. A diretora Maria Augusta Ramos passou meses no Planalto e no Congresso Nacional captando imagens sobre votações e discussões que culminaram com a destituição da presidenta Dilma Rousseff do cargo. Classificação: livre.

 

Últimas Notícias

Fachada da Prefeitura de Belo Horizonte, durante o dia. Seminário Belo Horizonte mais Sustentável aborda impactos de economia verde

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico promove na terça-feira, dia 11/12, na PBH, o Seminário Belo Horizonte Sustentável.

10/12/2018 | 18:00
Fotografia da Peça Oito Mulheres, encenada no Teatro Marília em 1966. Exposição sobre os 20 anos do Teatro Marília em cartaz a partir de 12/12

Prefeitura de Belo Horizonte destaca a importância histórica do Teatro Marília em exposição de 12/12/2018 a 3/3/2019.

10/12/2018 | 17:43