Pular para o conteúdo principal

Arte feita pela Prefeitura
Foto: Arte/PBH

Mais da metade de quem mora ou trabalha em BH está imunizada contra a Covid-19

criado em 27/09/2021 - atualizado em 27/09/2021 | 17:39

Com mais de 3 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas, Belo Horizonte atingiu a importante marca de 51,8% da população que mora ou trabalha no município completamente vacinada, ou seja, com duas doses da vacina ou dose única. Com a primeira dose ou dose única, o índice chega a 82,5%.

 

O impacto do avanço na vacinação é refletido nas taxas de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria Covid-19 do município. Com a tendência de queda e com os indicadores se mantendo no nível verde, a Prefeitura tem feito remanejamento dos leitos para outras doenças. Os índices permanecem em monitoramento constante e qualquer agravamento que comprometa a capacidade de atendimento da população será tratado da forma devida, sempre com o objetivo de preservar vidas. 

 

A vacinação refletiu também na redução do número de internações em faixas etárias que já estão com esquema vacinal completo. Na faixa etária de 80 anos e mais, na primeira semana de janeiro, eram 112 internados por suspeita de Covid. Dados de setembro apontam 35 internados. Uma redução de 68%. 

 

Já entre 70 e 79 anos, eram 156 internados em janeiro e, neste mês, 42. Queda de 73%. Entre a faixa etária de 60 a 69 anos, usando o mesmo período comparativo, eram 179 no início de 2021 e 42 em setembro. Redução de 76,5%.

 

“Estes resultados demonstram a eficácia da vacina e, principalmente, a importância de concluir o esquema vacinal. No caso dos idosos, já iniciamos a aplicação da dose de reforço e nossa expectativa é que com o avanço desta vacinação ocorra uma redução ainda maior no número de internados”, explica o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto. 

 

Nesta semana, a Prefeitura inicia a vacinação de adolescentes de 17 anos sem comorbidades e dará sequência à aplicação de segundas doses e doses de reforço em faixas etárias já no prazo para receber os imunizantes. “Belo Horizonte vive um momento muito positivo com relação aos índices epidemiológicos e assistenciais. Resultado da vacinação e da contribuição da população, que além de ter aderido à campanha, mantém o uso de máscaras e de outras medidas preventivas. Isso é muito importante, pois a pandemia ainda não acabou”, finaliza o secretário.