Pular para o conteúdo principal

Vice-prefeito palestra sobre requalificação de hipercentro

22/09/2017 | 19:27 | atualizado em 26/09/2017 | 17:20

O secretário municipal de Governo e vice-prefeito, Paulo Lamac, a secretária municipal de Política Urbana, Maria Caldas, e a secretária municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, Maíra Colares, fizeram, nesta sexta-feira, dia 22, uma apresentação para mais de 100 empresários da Associação de Dirigentes Cristãos de Empresários de Minas Gerais (ADCE-MG), em um almoço/palestra com o tema “Belo Horizonte: Desafios da requalificação para retomada da relevância”.

 

O vice-prefeito e secretário de Governo, Paulo Lamac abriu a palestra apresentando um panorama sobre a situação de Belo Horizonte, no que se refere à requalificação do hipercentro. Para ele, o encontro foi positivo. “Nós entendemos que é necessário uma renovação das práticas empresariais e um diálogo que seja republicano. Faz parte do programa da Prefeitura qualificar a população em situação de rua e já temos várias pessoas que estão no processo de saída das ruas que têm condições de assumir um posto de trabalho. A sensibilização dos segmentos produtivos da nossa cidade para aderir a esse esforço coletivo é um dos trabalhos que nós estamos fazendo e encontros como esses são muito oportunos”, considerou.

 

Entre os assuntos debatidos no evento, destaca-se a questão dos camelôs e da população em situação de rua. De acordo com a secretária de Política Urbana, os camelôs já foram, em sua maioria, retirados das ruas do hipercentro e transferidos para shoppings populares. “A gente quer abrir esse espaço de discussão sobre os rumos da cidade com a sociedade em geral. Queremos atrair esse grupo, esse capital, para os projetos da Prefeitura, de requalificação e de estímulo ao desenvolvimento econômico da cidade, mas com essa veia forte da inclusão social e produtiva”, disse.

A secretária Maíra Colares abordou as medidas de inclusão para a população em situação de rua, salientando que 90% das vagas de acolhimento da cidade foram criadas no final da década de 90 e que nos primeiros meses da atual gestão a Prefeitura já criou outras 120 vagas. Segundo a secretária, a parceria com o setor privado será fundamental para o sucesso das ações adotadas pela Prefeitura. “Nós estamos lançando um programa municipal de ação produtiva para a população em situação de rua, então a gente precisa contar com o setor privado, com os empresários, para que a gente consiga garantir vagas no mercado formal de trabalho, o que é uma expectativa grande da Prefeitura”, afirmou.

 

A importância da parceria entre a iniciativa privada e o Poder Público foi também destacada pelo presidente da ADCE, Sérgio Frade. “O que queremos é incentivar os nossos associados a participarem dos projetos do setor público. O governo não vai conseguir fazer isso sozinho. Então, hoje foi uma oportunidade maravilhosa de trazer aqui três pessoas do Poder Público Municipal e compartilhar com todos os desafios que são muitos, mas não são impossíveis. Precisamos trazer para a população mais segurança, mais oportunidades e, obviamente, a inclusão dessas pessoas, principalmente, as mais carentes. O que a gente busca o tempo todo são ações voltadas para o bem comum”, garantiu.