Pular para o conteúdo principal

Fachada do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, conhecido como Hospital do Barreiro, durante o dia.
Foto: Amira Hissa/PBH

Hospital Célio de Castro realiza 1º Seminário de Gestão nos dias 13 e 14/4

10/04/2018 | 18:54 | atualizado em 13/06/2018 | 15:15

O Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro (HMDCC) promove, nos dias 13 e 14 de abril, o 1º Seminário de Gestão. O objetivo é compartilhar com os profissionais do hospital as premissas e conceitos da gestão compartilhada e da gestão da clínica ampliada e definir as diretrizes de implantação desse modelo de administração. O seminário será realizado das 8h30 às 16h no auditório do Hospital. Confira a programação completa neste link

 

Para o primeiro dia do evento são esperados 180 participantes. Além de profissionais de todas as áreas de atuação do HMDCC, foram convidados funcionários da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais e do Hospital Metropolitano Odilon Behrens. A programação inclui palestras de profissionais reconhecidamente competentes em suas áreas de atuação com participação de hospitais importantes da rede municipal.

 

No segundo dia, sábado, o evento é exclusivo para trabalhadores do HMDCC. “É um seminário que abrange todas as categorias profissionais do Hospital. Além disso, é uma apresentação oficial dos valores que são caros a essa gestão: o usuário e a atenção qualificada”, afirma a gerente de RH, Carmen Lúcia Gomes.

 

 

Encontro e conhecimento

Para a diretora executiva do HMDCC, Maria do Carmo, são três os pontos importantes do 1º Seminário de Gestão. “O primeiro deles é a oportunidade do encontro, da conversa e do diálogo em um seminário que congrega não apenas o grupo gestor, mas um corpo diverso de trabalhadores. É um momento de apropriação de conteúdos que norteiam a gestão do HMDCC. Uma gestão democrática não retira a responsabilidade de decisões da diretoria, mas possibilita que essas decisões sejam subsidiadas e, portanto, que a tomada de decisão seja compartilhada”, afirma.

 


Segundo Maria do Carmo, outro aspecto importante é o de divulgar e partilhar um projeto de hospital com os trabalhadores com o objetivo da corresponsabilização. “Por último, esse seminário é significativo por proporcionar a todos os participantes o aprofundamento na discussão da clínica ampliada, que tem uma abordagem mais integral, humanizada e que resulta em um plano terapêutico compartilhado entre os diversos saberes dos profissionais de saúde e também compartilhado com o usuário”, define.

 

 

Clínica ampliada

A gestão da clínica ampliada é uma das diretrizes da Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde. A decisão de implementar esse modelo, que tem como princípio a integralidade do cuidado, aumenta a autonomia do usuário do serviço de saúde e de sua família.

 

 

Além disso, é potencializada também a integração da equipe de trabalhadores da saúde de diferentes áreas na busca de um cuidado e tratamento de acordo com cada caso e com a criação de vínculo com o usuário. A vulnerabilidade e o risco do indivíduo são considerados e o diagnóstico é feito não só pelo saber dos especialistas clínicos, mas também leva em conta a história de quem está sendo cuidado.

 


Programação

Na sexta-feira, 13 de abril, às 9h, o HMDCC recebe o médico Daniel Beltrammi, que vai falar sobre os desafios contemporâneos da gestão da clínica na atenção hospitalar. Mestre em Saúde Coletiva pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, professor da Escola de Medicina da Universidade Municipal de São Caetano do Sul e doutorando em Saúde Coletiva pela UNIFESP, Beltrammi é autor e organizador do livro “Práticas e Saberes no Hospital Contemporâneo: O Novo Normal” e médico responsável pela implantação do Hospital das Clínicas de Santo André, em São Paulo.

 

 

Para a diretora assistencial, de ensino e pesquisa do hospital, Yara Ribeiro, a gestão clínica é uma discussão que precisa ser ampliada aos profissionais de todas as áreas de atuação e níveis hierárquicos. “Esse seminário é uma oportunidade de cada um entender melhor o seu papel enquanto profissional dentro da atuação hospitalar. A visão da gestão clínica é exatamente mostrar a importância de se trabalhar todos os fatores associados ao cuidado ao paciente, incluindo os fatores não clínicos”, afirma.

 

No período da tarde, a partir das 13h30, o médico Gastão Wagner de Sousa Campos, vai falar sobre “gestão participativa e dispositivos possíveis”. Ele é doutor em Saúde Coletiva pela Unicamp, mestre em Medicina Preventiva pela Universidade de São Paulo e professor titular do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

 

“Os palestrantes trazem o campo teórico-conceitual e vivências, mas teremos a oportunidade também de ver como têm sido praticados esses conteúdos em experiências de hospitais próximos, como o HC-UFMG e o Hospital Risoleta Neves”, reforça Maria do Carmo.

 

A programação do sábado, dia 14, é restrita aos trabalhadores do Hospital.
O 1º Seminário de Gestão do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro será realizado no auditório Dra. Sibelle Maria Gonçalves Ferreira, do HMDCC, na avenida José de Oliveira Fernandes, 340, bairro Milionários.

 

pdf vd redux 51x71_0_0.png 1º Seminário de Gestão - Programação Completa