Pular para o conteúdo principal

Sala de aula com alunos do curso de combate à importação sexual em coletivos
Divulgação/PBH

Guarda Municipal promove curso de combate à importunação sexual em coletivos

criado em 25/08/2022 - atualizado em 29/08/2022 | 09:21

Agentes da Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte (GCMBH) realizaram, nesta quinta-feira (25), um curso para motoristas de ônibus, para qualificar os profissionais para identificar e adotar medidas em caso de importunação sexual nos coletivos. O trabalho faz parte da Campanha de Combate à Importunação no Transporte Público, iniciada em 2018 pela Prefeitura.

 

A guarda municipal Aline Oliveira destacou aos participantes a importância da atuação dos operadores do transporte coletivo no apoio às vítimas. “Os motoristas têm um papel fundamental, que é o de perceber a situação e acionar o botão da importunação, dispositivo instalado em todos os ônibus da capital. É a partir desse acionamento que o poder público, por meio do Centro de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), é mobilizado para auxiliar as vítimas”, explicou.

 

Durante a qualificação foi apresentado o conceito de violência e as estratégias para identificação de assédios, enfatizando a importância do combate à prática criminosa. Somente de janeiro a agosto deste ano, a Guarda Municipal registrou um total de 24 ocorrências de importunação sexual, tendo o botão do assédio sido acionado por 12 vezes.

 

Após a ferramenta ser acionada pelo motorista, a empresa consulta o GPS para saber a localização exata do veículo e aciona o COP-BH, que envia a viatura da Guarda Municipal que estiver mais próxima, para que os agentes interceptem o ônibus e conduzam os envolvidos à Delegacia de Mulheres. Esse processo tem ocorrido, em média, em apenas 10 minutos.