Pular para o conteúdo principal

Guarda Municipal manterá reforço no patrulhamento do Centro da capital
Foto: Divulgação/PBH

Guarda Municipal manterá reforço no patrulhamento do Centro da capital

criado em 18/01/2023 - atualizado em 18/01/2023 | 17:34

O prefeito Fuad Noman determinou que o reforço do efetivo da Guarda Civil Municipal encarregado de atuar nas ruas do Centro será mantido, mesmo com o fim da operação Natal Seguro. A medida é para dar mais segurança aos comerciantes e quem mora ou transita pela região. A partir de agora, as ações intensificadas das equipes serão mantidas, contando com a permanência, inclusive, da Unidade de Segurança Preventiva (USP) da Guarda Municipal, na Praça Sete.

Lançada pela Prefeitura de Belo Horizonte em 1º de dezembro, a Operação Natal Seguro foi concluída no domingo (15), com o registro de 85 ocorrências de diferentes naturezas, sendo 14 delas relativas a furtos.

Nos 46 dias previstos inicialmente para a operação, que incluíram as semanas que antecederam o Natal e as festas do Ano Novo, os guardas municipais intensificaram o policiamento preventivo das ruas do Centro, somando 133 abordagens e o repasse de 301 dicas de segurança a cidadãos mais vulneráveis, principalmente idosos. Um homem que estava com mandado de prisão expedido pela Justiça em aberto foi encaminhado ao sistema prisional.

O auxílio de agentes da Fiscalização permitiu que os guardas municipais intensificassem também o combate à desordem urbana. Foram feitas mais de 300 visitas a estabelecimentos comerciais, além de quase 3 mil auxílios com informações repassadas a turistas e à população em geral.

Bodycam

A novidade representada pelo uso de bodycam por 10 guardas municipais integrantes da operação permitiu que o equipamento fosse testado como ferramenta para aumentar a capacidade de fiscalização. Além disso, foi possível acompanhar as ocorrências atendidas pela corporação, com as imagens sendo mantidas em um banco de dados, para futuras consultas.

Na avaliação do secretário Municipal de Segurança e Prevenção, Genilson Zeferino, o aparelho atendeu às expectativas e poderá ser utilizado, futuramente, por um número mais expressivo de guardas. “O bodycam permite que as ações dos agentes no hipercentro sejam orientadas e visualizadas pelo Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH). Mostrou-se como uma ferramenta moderna de controle das atividades preventivas e da atuação dos guardas no atendimento das demandas”, disse.