Pular para o conteúdo principal

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte
Foto: Arte PBH

Guarda Municipal apresenta balanço de dois meses de trabalho contra a Covid-19

20/05/2020 | 22:26 | atualizado em 25/05/2020 | 09:28

Desde 20 de março, quando passou a vigorar o decreto municipal 17.304 – que determinou o funcionamento apenas de serviços essenciais em Belo Horizonte –, até a manhã desta quarta-feira, dia 20, a Guarda Civil Municipal realizou 38.377 abordagens a populares e estabelecimentos comerciais, voltadas para a contenção do Coronavírus na capital. As intervenções preventivas de orientação são realizadas durante o patrulhamento diário feito pelos guardas municipais em toda a cidade.

 

"Tais ações seguem as diretrizes operacionais da corporação e se pautam na legalidade, com a apresentação dos decretos municipais aos lojistas e na orientação aos cidadãos em geral, e que resultam no cumprimento das regras municipais que têm como objetivo evitar aglomerações na cidade", destaca o comandante da Guarda Municipal, Rodrigo Sérgio Prates.  

 

 

Números 

Um total de 23.865 denúncias recebidas pelo site da Ouvidoria ou pelo telefone 156 foram repassadas à corporação e conferidas. A maioria estava relacionada ao funcionamento irregular de lojas ou à aglomeração de pessoas em bairros a região Centro-Sul, seguida pelas regiões Oeste, Noroeste, Barreiro, Nordeste, Venda Nova, Pampulha, Leste e Norte, nesta ordem.

 

Os guardas municipais realizaram 24.332 abordagens a comércios e 14.045 orientações a cidadãos sobre a necessidade do uso de máscaras (sendo 12.849 a pedestres e 1.196 a passageiros de coletivos).

 

 

Resultados 

Nos primeiros 60 dias de vigência de regras restritivas,12.957 comerciantes fecharam as portas ao serem informados pelos agentes que o funcionamento de seus estabelecimentos estava em desacordo com os decretos. Outros 51 tiveram o alvará recolhido. 

 

Além do atendimento às denúncias e do patrulhamento rotineiro, a Guarda Municipal tem realizado também blitzen preventivas no transporte público e atuado no apoio à Secretaria Municipal de Saúde para a distribuição de máscaras em vilas e favelas da cidade. 

 

Outra atividade consiste na distribuição de marmitex para a população em situação de rua,  em parceria com a Secretaria Municipal Assistência Social Segurança Alimentar e Cidadania.


 

Abordagens educativas

As ações  preventivas realizadas no trânsito também têm marcado o trabalho dos guardas municipais. Neste caso, o alvo é  o transporte público, somando 25 blitzen de abordagem a ônibus e a táxis, nos últimos dias.

 

Esse trabalho já resultou em cerca de 1 mil coletivos  e 300 táxis abordados, com uma média de 30 mil pessoas orientadas. 


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Baixa de construção pode ser obtida utilizando drone e por meio digital

A Prefeitura construiu um procedimento para que a baixa de construção possa ser feita por fotos e vídeos obtidos por drone.

29/05/2020 | 17:37
Prestação de contas na Câmara Municipal de Belo Horizonte PBH intensifica ações na Saúde e Políticas Sociais, mesmo com queda nas receitas

Dados demonstram que o Município arrecadou R$ 4,7 bilhões de janeiro a abril, cerca de 34% do total previsto para o ano – R$ 13,7 bilhões.

29/05/2020 | 12:05