Pular para o conteúdo principal

Ator está em cena vestido de cangaceiro em ambiente aberto. Há árvores atrás
Foto: Mariane Botelho/PBH

FIT-BH lança regulamento do processo seletivo de espetáculos para Mostra Local

07/08/2018 | 17:40 | atualizado em 07/08/2018 | 17:40

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, e o Instituto Periférico lançam hoje, 7 de agosto, o regulamento para seleção de espetáculos mineiros que vão integrar a mostra local da 14ª edição do Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de Belo Horizonte. Neste ano, serão selecionadas ao menos oito produções cênicas – nas categorias palco, rua ou espaço alternativo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 17 de agosto, sexta-feira. O regulamento completo, o formulário de inscrição e todas as informações sobre o processo seletivo estarão disponíveis no site oficial do FIT-BH (fitbh.com.br) e também nas redes sociais do festival. O resultado final será divulgado até o dia 24 de agosto.
 

Desde a sua criação em 1994, o FIT-BH conquistou espaço no calendário cultural de Belo Horizonte. Durante 24 anos e 13 edições, o festival recebeu 42 companhias e ofereceu ao público belo-horizontino 365 espetáculos com linguagens e formatos diferentes, que ocuparam diversos teatros, espaços públicos e alternativos da capital. Desse total, 115 obras foram apresentadas por grupos e coletivos de Minas Gerais.
 

Para a edição de 2018, os espetáculos nacionais e internacionais foram escolhidos, em processo inédito, pela equipe curatorial selecionada por edital público, composta por Luciana Romagnolli (crítica e jornalista), Soraya Martins (atriz, pesquisadora e crítica de teatro afro-brasileiro) e Grace Passô (atriz, diretora e dramaturga), em colaboração com os assistentes Anderson Feliciano, Daniele Avila Small e Luciane Ramos. 
 

Já a cena local, terá oito espetáculos selecionados por uma comissão paritária, composta por membros da administração pública, da sociedade civil, além de um membro da curadoria do festival. O trabalho da comissão será apoiado pelo Instituto Periférico que, neste ano, assina a cor realização do Festival, ao lado da Fundação Municipal de Cultura e da Secretaria Municipal de Cultura.

 

Das inscrições 

Pela primeira vez, os espetáculos da Mostra Local serão assistidos e avaliados pela comissão por meio de registro audiovisual disponibilizado pelos artistas. Portanto, para realizar a inscrição – que será gratuita e por meio de formulário online – o candidato deve preencher e enviar as informações, inserindo o link com o vídeo do espetáculo (obra na íntegra). Durante a seleção, realizada em etapa única, serão pontuados os seguintes itens: dramaturgia; encenação; atuação; concepção do espaço cênico e demais elementos que compõem o espetáculo, tais como iluminação, sonoplastia, cenário, figurinos, adereços, objetos de cena e outros componentes; viabilidade técnica; viabilidade orçamentária; desenvolvimento de questões em alinhamento com o conceito curatorial do FIT 2018, descrito e informado no site oficial e nas redes sociais do evento.

 

Instituto Periférico 

O Instituto Periférico é uma associação sem fins lucrativos, fruto do encontro de profissionais com muitas estórias para contar e que criam e desenvolvem projetos voltados para a valorização da cidadania e da identidade cultural, capazes de contribuir para a formação de uma sociedade responsável, ética e humana. Em parceria com instituições públicas e privadas, desenha soluções customizadas e dá suporte às tomadas de decisão. Propõe e gere atividades de engajamento comunitário que fortaleçam a defesa de causas, propósitos e princípios institucionais. Elabora e gerencia captação de recursos junto às leis de incentivo e mecanismos de fomento. Supervisiona a contratação de bens e serviços necessários à realização do projeto. O instituto foi realizador de importantes projetos, tais como: FAN - Festival de Arte Negra (2014 a 2017); FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (2009 a 2018); Exposição Silêncios e Ruídos da Cidade; Exposição 20 Anos do APCBH: Crescendo e Mudando com a Cidade; Cine Clube Subterrâneos; cabaré Voltaire; Exposição Essa Tal Brasilidade; Preservação Museu da Imagem e do Som; Exposição Grupo Mineiro de Moda - #A vanguarda dos anos 80; Moda e Cultura: Processos Criativos, Memória e Identidade.