Pular para o conteúdo principal

Arte para o Festival Internacional de Quadrinhos
Foto: Arte PBH

FIQ em Casa promove lives sobre a produção de quadrinhos em tempos de quarentena

22/06/2020 | 17:49 | atualizado em 25/06/2020 | 17:55

Realizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Municipal de Cultura, a ação especial do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, FIQ em Casa, traz programação on-line com lives, podcasts, vídeos e disponibilização de materiais gratuitos de quadrinhos até 3 de julho. Desenvolvidas diante do contexto de combate à pandemia da Covid-19 e isolamento social, as atividades convidam quadrinistas, animadores, pesquisadores, editores e produtores da área, de diversos estados do país, a debater temas relevantes no processo de criação dos quadrinhos e animação.

 

Bate-papo

As lives são destaques na programação do FIQ em Casa e são transmitidas, às segundas, quartas e sextas-feiras, sempre às 16h, no canal da Fundação Municipal de Cultura no YouTube e no Facebook do FIQ. Os áudios destes encontros também são compartilhados posteriormente no formato de podcasts.

 

Nesta segunda-feira, dia 22, a live “Produção em tempos de quarentena" trará uma conversa com a quadrinista potiguara Ilustra Lu sobre a rotina de se produzir quadrinhos e ilustrações durante o isolamento social. Luiza de Souza trabalha como ilustradora e quadrinista e, na internet, é conhecida como @ilustralu. Ela nasceu em Currais Novos (RN) e é formada em Publicidade pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

 

Na quarta-feira, dia 24, a live “Gerenciando uma editora de quadrinhos” será com Janaína de Luna (SP), fundadora e editora-chefe da Editora Mino, criada em 2014. Janaína de Luna editou obras como “Lavagem”, “Três Buracos”, “Aventuras na Ilha do Tesouro”, “Hermínia”, “Você é um Babaca Bernardo” e “TABU”, entre outras. Além disso, trouxe para o Brasil obras de autores como Jeff Lemire, Mariko e Jillian Tamaki, Seth, Michael DeForge, José Muñoz, Jason, James Kochalka e muito mais. Ela é roteirista por formação, tendo escrito os quadrinhos “Cais” e “Lila”, além de fundadora e professora principal do projeto Narrativas Periféricas.

 

“Ensinando - quadrinhos e animação” fecha a programação de lives da semana, na sexta-feira, dia 26. Os quadrinistas Ana Cardoso (MG) e Cristiano Seixas (MG) conversam sobre metodologias, currículos e outros fatores que envolvem o ensino de quadrinhos e animação. Ana Cardoso é natural de Belo Horizonte e artista gráfica graduada na Escola de Belas Artes (UFMG). Lançou seu primeiro quadrinho independente, “We Pet”, no FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) 2015. Também publicou o quadrinho “Quando Você Foi Embora” pela Balão Editorial, na CCXP em 2018, pelo qual foi indicada ao prêmio Troféu HQMIX e Cubo de Ouro.

 

Já Cristiano Seixas é co-fundador da Casa dos Quadrinhos, primeira escola técnica de artes visuais do Brasil com foco em quadrinhos e animação. Ele é mestre em animação pelo Art Institute of California, em San Francisco, foi diretor de arte e agente de vários nomes dos quadrinhos nacional para o mercado internacional. Sua produtora, Ghost Jack Entertainment, já trabalhou com projetos de licenciamento que vão de “Chico Xavier” a “Jacques Cousteau”. Com o quadrinho autoral “Calango”, foi co-vencedor, junto com o quadrinista Eduardo Pansica, do edital KOHQ, que escolheu os dois quadrinhos nacionais com melhor potencial de se tornarem game mobile. Atualmente, aguarda o lançamento da mini-série “Alien: The First Screenplay”, da Dark Horse Comics, sendo o primeiro roteirista de quadrinhos brasileiro a trabalhar oficialmente com uma franquia de Hollywood, com arte do quadrinista Guilherme Balbi.

 

 

Vídeos

Nesta semana, mais dois artistas irão abrir as portas de seus estúdios para mostrar os bastidores de suas criações por meio do Instagram do FIQ. O quadrinista Alec Drummond (MG) revela sua rotina de produção de quadrinhos e seu espaço de trabalho em casa. Outro participante será o ilustrador e um dos curadores do festival, Vitor Cafaggi (MG), que apresenta seu escritório criativo, decorado com suas inspirações – incluindo personagens como Tartarugas Ninja e várias de versões do Homem-Aranha – e materiais de trabalho.

 

 

Sobre o FIQ em Casa

Com o objetivo de produzir conteúdos relacionados às atividades do Festival Internacional de Quadrinhos, o FIQ em Casa contribui para a difusão de conhecimentos relacionados à nona arte e à animação, além de divulgar o trabalho de quadrinistas e animadores mineiros e de profissionais de outros estados do Brasil.

 

Ao longo de um mês estão sendo produzidas 12 lives de 60 minutos; 12 podcasts dos áudios destas lives; oito vídeos exibidos no Instagram do FIQ; e disponibilizados gratuitamente nas redes do Festival, diversos trabalhos de artistas além dos inúmeros desenhos produzidos a partir da campanha com #FIQemCasaDesenhando, que convidará artistas e o público a mostrar desenhos produzidos durante o período de isolamento social nas redes sociais. 

 

A programação completa está disponível no Portal Belo Horizonte.
 


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Prefeitura define diretrizes para contratação de leitos em hospitais privados

O processo de adesão será por meio de chamada pública para seleção simplificada, destinada a hospitais que preencham os critérios definidos.

02/07/2020 | 19:12
Informações da Prefeitura sobre o Covid-19 Prefeitura garante serviços de limpeza durante a pandemia

Varrição, coleta de resíduos comuns e orgânicos, capina, lavação, combate a deposições clandestinas de lixo, são exemplos dessas atividades.

01/07/2020 | 16:49