Pular para o conteúdo principal

Garis da SLU fazendo a limpeza da Praça da Estação após evento de Carnaval
Foto: Marcelo Santos

Esquema especial garante limpeza em todos os dias de Carnaval

18/02/2020 | 12:06 | atualizado em 18/02/2020 | 13:50

 

Desde que o Carnaval de Belo Horizonte se tornou a maior festa popular da cidade, atraindo milhões de turistas para a capital, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) vem, ano após ano, aprimorando seus serviços para que os foliões aproveitem cada momento com segurança e tranquilidade. Em 2020, não será diferente. Quase 1.400 garis cuidarão de ruas e avenidas durante as 24 horas de evento. Há dois anos, eram pouco mais de 800 trabalhadores. Já os contêineres para receber o lixo comum, com capacidade unitária de 240 litros, irão somar cerca de 9.700 locações. No ano passado, foram 5.400 e, em 2018, esse número chegou a 5.200. Caminhões-pipa estarão disponíveis para as áreas que exigirem o serviço de lavação.


Mesmo com todo esse aparato, é indispensável a colaboração do público, utilizando as lixeiras maiores e os cestos coletores fixos para resíduos leves, as conhecidas lixeirinhas. Somente esses equipamentos totalizam 26 mil unidades instaladas por toda Belo Horizonte.  A diretora Operacional da SLU, Andréa Fróes, revela com entusiasmo uma novidade desta edição: a distribuição aos ambulantes cadastrados pela Prefeitura de quase 180 mil sacos transparentes para o descarte do lixo. “Esperamos que, com isso, os vendedores incentivem seus clientes a jogar nesses saquinhos os resíduos provenientes do consumo de bebidas e alimentos”, adianta. “É mais uma iniciativa para evitar que o lixo vá parar no chão e, consequentemente, numa boca de lobo”, completa. 


Para Pedro Assis, chefe do Departamento de Serviços de Limpeza da SLU, a preocupação maior é garantir o pronto atendimento, deixando limpos os trajetos dos blocos antes, durante e depois da passagem dos cortejos. “Fazemos um trabalho preparatório com capina, varrição e combate aos descartes irregulares de lixo pela cidade, de forma a proporcionar o máximo de conforto aos visitantes e aos moradores que decidirem aproveitar a festa neste período”, lembra o gestor.


O chefe do departamento faz questão de enfatizar uma recomendação importante: a utilização de latinhas ou canecas reaproveitáveis como opção ao uso de vidro. “Pedimos a todos os cidadãos que não levem para as áreas públicas garrafas de vidro ou qualquer outro objeto pontiagudo ou cortante. Esse cuidado representa segurança para todo mundo”, orienta. Ao todo, haverá 25 pontos para o descarte de vidros. No ano passado, foram 16. Para a alegria ser completa, a SLU recomenda ainda o uso dos banheiros químicos.


Pedro Assis pede que as pessoas não violem os sacos plásticos com resíduos de varrição que estiverem confinados em alguns pontos à espera da coleta. “Eles estarão expostos nas vias por pouco tempo, mas, mesmo assim, não queremos que o lixo se espalhe, causando transtornos”, alerta.  “E não custa lembrar: Jamais jogue restos de alimentos ou embalagens nos dispositivos de drenagem, as bocas de lobo, para evitar entupimentos e alagamentos em caso de chuvas.”


Durante os dias de Carnaval, todos os serviços regulares de limpeza da cidade serão realizados sem interrupção, incluindo a coleta domiciliar, a varrição e capina nos bairros. “Queremos assegurar que a cidade esteja limpa rapidamente no dia seguinte aos eventos, tanto para o bem-estar dos foliões quanto para o dos demais cidadãos que não se envolvem com a festa. Além disso, é necessário dar respostas imediatas a eventualidades, com o objetivo de normalizar os fluxos urbanos, liberando, por exemplo, a passagem de veículos e pedestres após a limpeza.”

 


Serviço

Mão de obra direta empenhada nos serviços de limpeza 
2018: 814 garis
2019: 1.256 garis
2020: 1.389 garis

 

Locações de contêineres de 240 litros
2018: 5.200 locais 
2019: 5.355 locais
2020: 9.700 locais

 

Pontos para descarte de vidro
2019: 16 pontos
2020: de 20 a 25 pontos

 

Sacos transparentes para lixo que serão distribuídos aos ambulantes
177 mil unidades

 

 

Objetivos da SLU

  • Manter todos os serviços regulares de varrição, coleta domiciliar e capina da cidade durante os dias de Carnaval;
  • Garantir o pronto atendimento aos cidadãos, com limpeza antes, durante e logo após o término de cada desfile;
  • Atender, em tempo hábil, às demandas de rotina e às extraordinárias que surgirem, melhorando a resposta para a normalização dos fluxos urbanos;
  • Garantir uma cidade limpa no dia seguinte, tanto para os foliões quanto para os demais cidadãos que não participam do Carnaval.

 

 

Como o cidadão pode colaborar

  • Evite levar bebidas em recipientes de vidro. Lembre-se de que latinhas ou copos plásticos retornáveis são mais seguros;
  • Procure os contêineres e os cestos fixos para descartar os resíduos;
  • Não jogue lixo no chão, muito menos nos dispositivos de drenagem como canaletas e bocas de lobo;
  • Não abra ou rasgue os sacos que contêm resíduos de varrição confinados nas calçadas. Logo eles serão recolhidos;
  • Colabore com os garis quando eles estiverem efetuando a varrição para que as vias e as calçadas fiquem limpas mais rapidamente;
  • Use os banheiros químicos.
     

Últimas Notícias

Informativo sobre o Cornavírus em Belo Horizonte Prefeitura cadastra e divulga eventos on-line em tempos de Coronavírus

Os interessados em cadastrar eventos devem enviar as devidas informações e imagens de divulgação para agenda.belotur@pbh.gov.br.

27/03/2020 | 08:57
Informativo sobre o Cornavírus em Belo Horizonte Vacinação na Araujo será por distribuição de senhas nas drogarias

A marcação, que estava sendo feita por meio do site da Araujo, foi alterada devido à alta procura.

26/03/2020 | 18:00