Pular para o conteúdo principal

Fachada da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, durante o dia.
Foto: Divino Advíncula/PBH

Especialistas discutem nova modelagem de avaliação de imóveis na capital

24/06/2019 | 19:26 | atualizado em 24/06/2019 | 19:26

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda, realizou na terça-feira, dia 18 de junho, o terceiro dia de debates no simpósio “Modelagem de avaliação de imóveis: Crítica à nova metodologia proposta pela planta de valores”. O tema central do dia foram as variáveis e fenômenos relevantes na modelagem e o simpósio contou com a participação de especialistas de diversas áreas, entre economistas, arquitetos e geógrafos.

 

De acordo com o diretor de Pesquisa e Análise Aplicada na Secretaria Municipal de Política Urbana, Rafael Lemieszek, que fez uma avaliação sob o ponto de vista da arquitetura, é fundamental medir os valores imobiliários de forma justa. “É uma questão de justiça tributária, é o ponto mais importante para o processo todo. Sempre que melhoramos o processo de medição, temos um ganho de eficiência de uma forma geral, diminuindo os erros de avaliação, que sempre geram um prejuízo a alguém. Do ponto de vista econômico também é muito bom”, considerou.

 

O economista e professor da Universidade Federal de São João Del Rei, Renan Almeida, que participou dos debates, destacou a necessidade de atualização constante. “A nova modelagem é um processo de construção muito importante para atualizar os métodos que hoje são utilizados na avaliação imobiliária da cidade. O simpósio conecta as pessoas que estão na fronteira do conhecimento. Esse assunto é bastante técnico e complexo, é importante unir essas diversas opiniões e conhecimentos para construir uma metodologia que seja robusta. Esse é um projeto dinâmico, nunca vai existir um modelo definitivo, sempre será atualizado”, salientou.

 

Ex-auditor da Secretaria Municipal de Fazenda, o economista Sérgio Moraleida ressaltou a importância dos métodos que permitem à Prefeitura conhecer cada vez mais a cidade. “Essa nova modelagem tem reflexo na qualidade da receita que se vai ter na Secretaria Municipal de Fazenda, no conhecimento da cidade, o que é fundamental porque ela está em constante movimento. É importante saber o valor real dos imóveis. Os métodos mais avançados que existem no mundo são esses métodos estatísticos”, assinalou.

 

Composto por quatro encontros, o simpósio foi iniciado no dia 4 de junho e tem o objetivo de promover melhorias na metodologia de avaliação dos imóveis na capital mineira. O último encontro será nesta terça-feira, dia 25.


Últimas Notícias

Setembro verde: mês da pessoa com deficiência. Rumo a uma cidade inclusiva e sustentável. Torcedores com deficiência entram em campo na luta pela inclusão

Torcedores com deficiência entrarão em campo com atletas do Cruzeiro e do Flamengo neste sábado, dia 21/9, no Mineirão.

20/09/2019 | 23:18
Casal passeia com criança em cadeira de rodinhas e outroas pessoas caminham na Savassi, no domingo, durante o dia. BH é da Gente oferece ioga, encontro de carros e orientação nutricional

Show de talentos, ioga, encontro de carros e orientação nutricional são atrações do BH é da Gente no domingo, dia 22/9.

19/09/2019 | 20:26