Pular para o conteúdo principal

Nove alunos da E. M. Carlos Drummond de Andrade, vencedores de festival de minicurtas da PBH, exibem certificado.
Foto: Thayná Almeida/PBH

Escola de Venda Nova vence festival de minicurtas promovido pela Prefeitura

05/12/2018 | 16:21 | atualizado em 05/12/2018 | 16:23
Uma caixa de papelão com peças de Lego, personagens de massinha, pisca-pisca, saco plástico e arame. Com esses materiais, um grupo de alunos da Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade, do bairro Letícia, em Venda Nova, construiu o cenário do minicurta PEIconceito, vencedor do VI Festival Educação Integral de Minicurtas-BH, promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Educação. 


O minicurta da Escola Carlos Drummond ficou com o primeiro lugar na categoria animação e foi o segundo mais votado pelo júri popular, com aproximadamente 1700 votos. O VI Festival Educação Integral de Minicurtas-BH lançou um olhar sobre a diversidade com o tema “Diversa Cidade – o que vejo da minha janela”. O vídeo abordou questões referentes à diversidade e inclusão, no qual os personagens foram representados pela diferença de gênero, idade, raça e preferência musical. O cenário representou três estilos musicais: Funk, rock e clássico. No final do vídeo, apareceu um personagem redondo representando a opinião preconceituosa, que se desfez ao final. Todo o projeto do minicurta surgiu nas oficinas do Programa Escola Integrada.


O processo de idealização, discussão, produção, edição e composição da música durou aproximadamente dois meses. Foram mais de 900 registros fotográficos do cenário para a montagem do Stop Motion. Na sequência de fotografias foi inserida uma música de autoria do monitor William Lopes, nas vozes dos alunos Caio Eduardo e Luiza Pedras. Já o roteiro foi escrito pela aluna Anna Carolina Trigueiro.


A coordenadora do Programa Escola Integrada, Fabiane Sena, destaca o envolvimento dos alunos em todo o processo e conta que houve uma votação na escola para a escolha do tema do minicurta. “Foi um trabalho conjunto entre alunos e monitores que gerou aprendizado para todos. Teve momentos de muito diálogo e escuta, e os alunos exerceram um protagonismo muito grande nesse projeto”, disse. Segundo o monitor de robótica Airton Medrado, o tempo foi um dos maiores desafios. “Em um minuto tivemos que encaixar roteiro, música, animação e os créditos. Foi necessário cortar parte da música no final do vídeo por causa do tempo. Apesar disso, seguimos as regras, porque é uma das principais avaliações do júri técnico”, falou. 


O resultado do Festival de Minicurtas foi anunciado durante cerimônia no Teatro Francisco Nunes, no último mês. A equipe da Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade não cabia em si de contentamento com o resultado obtido. Caio Eduardo, um dos alunos participantes do minicurta, relata que foi uma experiência única. “Fiquei muito feliz de ter participado e ganhado a premiação, minha mãe ficou muito orgulhosa de mim. Gostei de ter me envolvido com a música nesse projeto”, contou.



Festival Educação Integral de Minicurtas

A Prefeitura de Belo Horizonte promove anualmente o Festival Educação Integral de Minicurtas, que já está na sexta edição. A Escola Carlos Drummond de Andrade participou pela primeira vez e, segundo Fabiane Sena, foi uma experiência muito enriquecedora. “É de grande valia projetos, concursos e ações que promovam visibilidade da educação. É o momento em que alunos e  monitores vivenciam uma experiência diferente. Eles são especiais, e se sentem mais especiais ainda participando de eventos como esse”, disse.
 
 

05/12/2018. Alunos da EMCDA vence VI Festival de MiniCurtas Fotos: Thayna Almeida/PBH