Pular para o conteúdo principal

Defesa Civil de Belo Horizonte participa do Fórum Global Understanding Risk 2022
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Defesa Civil de Belo Horizonte participa do Fórum Global Understanding Risk 2022

criado em 01/12/2022 - atualizado em 01/12/2022 | 17:17

A Defesa Civil de Belo Horizonte vai representar a Prefeitura no evento internacional Understanding Risk Global Forum (UR22), conferência bienal que reúne especialistas e profissionais de todo o mundo para apresentar as melhores práticas e as mais recentes inovações no campo da identificação e gerenciamento de risco de desastres. O evento ocorre em Florianópolis, enquanto são realizados outros em Londres (Inglaterra), Wellington (Nova Zelândia), Niamey (Niger) e British Columbia (Canadá). 

O Fórum Global Understanding Risk 2022 chega ao Brasil pela primeira vez. Durante cinco dias, a conferência apresenta os mais recentes conhecimentos e inovações na área de gestão de risco de desastres, tratando desde sistemas de alerta precoce até resiliência urbana, comunicação e financiamento do risco. O tema deste ano, "Navegando as ondas do risco", aborda os riscos climáticos e de desastres em um mundo de perigos múltiplos. 

O evento é organizado pelos GFDRR (Mecanismo Global para Redução e Recuperação de Desastres), Banco Mundial e Prefeitura de Florianópolis, com apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC), do Google, da Nasa e de vários outros organismos nacionais e internacionais. 

O convite para que a Defesa Civil de BH participasse do fórum partiu da Defesa Civil Nacional, por reconhecer a capital mineira como umas das referências no Brasil em gestão, resiliência e proteção. O subsecretário de Proteção Defesa Civil de Belo Horizonte, Waldir Figueiredo, vai apresentar as boas práticas desenvolvidas e utilizadas pela PBH com a palestra: Grupo Gestor de Risco de Desastres (GGRD) nesta sexta-feira (2). 

Tornar Belo Horizonte uma cidade mais resiliente durante o período chuvoso é um dos temas discutidos semanalmente nas reuniões do grupo gestor. Coronel Waldir Figueiredo esclarece que o “trabalho sistêmico do GGRD envolve todos os órgãos da PBH e contribui para aumentar a resiliência das comunidades, segurança da população e melhora as ações de gestão de riscos e desastres durante as chuvas na cidade. A Prefeitura de Belo Horizonte trabalha de acordo com as recomendações do Marco de Sendai, principal instrumento orientador de redução de risco de desastres, adotado por países membros da Organização das Nações Unidas (ONU)”.