Pular para o conteúdo principal

Defesa Civil apresenta experiência de emissão de alertas em evento no Uruguai
Foto: Divulgação

Defesa Civil apresenta experiência de alertas de chuva em evento no Uruguai

criado em 28/11/2022 - atualizado em 28/11/2022 | 11:50

A Defesa Civil de Belo Horizonte vai representar a Prefeitura na 2ª Conferência dos Laboratórios para Construção de Cidades Resilientes 2030 (Making Cities Resilient 2030 - MCR2030) que traz nesta edição o tema: "Cidades resilientes são cidades inteligentes? Tecnologias centradas nas pessoas e inovações na construção de resiliência a nível local". 

A participação será na próxima quarta-feira (30) e as experiências apresentadas vão fazer parte da VIII Plataforma Regional para a Redução do Risco de Desastres nas Américas e no Caribe (PR23), que acontece em Punta del Este, Uruguai. 

Os Laboratórios de Compartilhamento de Conhecimento MCR2030 visam criar um espaço para a troca de experiências entre cidades das Américas, América Latina e Caribe para aprofundar sua compreensão e fortalecer ações para reduzir o risco de desastres e resiliência climática. O diretor de Meteorologia e Emissão de Alertas da Defesa Civil, Dayan Carvalho, vai apresentar as boas práticas desenvolvidas e utilizadas pela PBH com a palestra: Monitoramento Inteligente de Risco em Belo Horizonte. 

Esta segunda edição do MCR2030 Labs procura investigar o papel da gestão do conhecimento, inovação e tecnologias no desenvolvimento e implementação de estratégias locais de resiliência. 

O subsecretário de Proteção e Defesa Civil, coronel Waldir Figueiredo, esclarece que a Defesa Civil de Belo Horizonte se tornou referência no Brasil. “A Prefeitura de Belo Horizonte trabalha de acordo com as recomendações do Marco de Sendai, principal instrumento orientador de redução de risco de desastres, adotado por países membros da Organização das Nações Unidas (ONU). O trabalho sistêmico envolvendo os órgãos da PBH contribui para aumentar a resiliência das comunidades, segurança da população e oferece aos outros municípios e estados a oportunidade de melhoria nas ações de gestão de riscos e desastres e ainda mostra a qualidade do trabalho que é desenvolvido para tornar a nossa cidade mais resiliente. 

Referência em Alertas Preventivos

A Defesa Civil de Belo Horizonte é uma referência nacional na emissão de alertas preventivos e vai apresentar no MCR2030 como eles garantem a segurança da população no período chuvoso. O sistema alimentado pela Defesa Civil envia alertas de ocorrência de chuvas fortes, granizo, tempestades, vendavais, alagamentos, risco de deslizamentos de terra e outros fenômenos meteorológicos. 

Atualmente, o munícipe pode utilizar o serviço de mensagem SMS no celular. Basta enviar uma mensagem de texto com o CEP da rua para o número 40199 e um alerta de confirmação será devolvido na sequência. O serviço não tem custo e, em Belo Horizonte, já é utilizado por cerca de 320 mil pessoas. 

Os alertas também são divulgados para usuários que utilizam o aplicativo Waze. Em caso de necessidade de bloqueio de vias, o motorista será redirecionado para uma rota segura e longe dos possíveis riscos. 

Os assinantes de TV por assinatura das prestadoras Claro (NET), Vivo, Oi, Sky recebem mensagens de alerta em formato de um pop-up (imagem sobreposta à tela) com duração de 10 segundos. Os moradores de Belo Horizonte também podem acompanhar os alertas e as recomendações da Defesa Civil por meio do Instagram, Twitter, Facebook e pelo canal público do Telegram no endereço “defesacivilbh”. 

A VIII Plataforma Regional para a Redução do Risco de Desastres nas Américas e no Caribe (PR23) será realizada em Punta del Este, Uruguai, de 28 de fevereiro a 2 de março de 2023. A VIII Plataforma Regional representa uma oportunidade para governos, organizações intergovernamentais, setor privado, sociedade civil, comunidades científico-tecnológicas, juventude, agências de cooperação e doadores, bem como outros atores relevantes nas Américas e no Caribe, trocar experiências e facilitar a tomada de decisões - Elaboração do Plano de Ação Regional (RAP) para a implementação do Marco de Sendai nas Américas e no Caribe.