Pular para o conteúdo principal

Horta com mais de sessenta pés de couve.
Foto: Fabio Lima/PBH

Curso de Agroecologia oferecido pela Prefeitura está com inscrições abertas

29/03/2019 | 19:30 | atualizado em 01/04/2019 | 13:45
As inscrições para o curso de Agroecologia, oferecido pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, estão abertas até o próximo dia 7 de abril. As aulas são gratuitas e começam no dia 11 de abril. São ofertadas 55 vagas para o curso, que integra o programa “Valorizar a Gastronomia Mineira e Belo-horizontina articulada às Bases Agroecológicas”, desenvolvido pela Prefeitura

 

Ministrada no Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável - Mercado Popular da Lagoinha, a trilha tem como objetivo promover e fortalecer a produção e o consumo de produtos da agroecologia e colaborar com a formação de agentes agroecológicos.

 

A gerente do Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável Mercado Popular da Lagoinha, Gladys Andrade, destaca o caráter inovador do programa e os benefícios que a iniciativa traz para o Município. “O curso de Agroecologia tem o objetivo de oferecer conhecimentos técnicos básicos, suficientes para apoiar qualquer cidadão que queira produzir alimentos saudáveis e sem agrotóxicos, além de promover novos hábitos, fomentando outra cultura alimentar livre de conservantes e outros produtos químicos”, explica.

 

Ao todo, o curso possui 13 módulos e os encontros ocorrem às quintas-feiras das 8h às 12h30. Para se inscrever os interessados devem preencher o formulário online até o dia 7 de abril no portal da Prefeitura. 

 

 

Programa

Atualmente o programa Valorizar a Gastronomia Mineira e Belo-horizontina articulada às Bases Agroecológicas possui quatro opções de curso, também conhecidas como “trilhas”. Além da agroecologia, são ofertados cursos de panificação, gastronomia mineira e belo-horizontina e confeitaria. Apenas a trilha agroecologia é aberta ao público em geral. As outras opções de curso são destinadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social, encaminhadas pelos Centros de Referência de Assistência Social, Centro de Referência LGBT e escolas municipais.