Pular para o conteúdo principal

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte
Foto: Arte PBH

Consulta para distribuição da segunda rodada de cestas e kits começa no dia 6

30/04/2020 | 17:33 | atualizado em 29/05/2020 | 15:05

A Prefeitura de Belo Horizonte inicia o segundo mês de distribuição de cestas básicas e kits de higiene para famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social do município. No mês de maio serão incluídas mais 20 mil famílias de vilas e favelas, atendidas por políticas habitacionais da Urbel, totalizando 240 mil beneficiadas.

 

A consulta nesta página será aberta em 6 de maio, quando as famílias saberão o dia, hora e local da retirada dos produtos. Para a consulta, será necessário informar o número do CPF e o primeiro nome do responsável pelo cadastro ou pela família. Caso precise de algum suporte, os canais de atendimento por whatsapp e chat estarão disponíveis no próprio sistema.

 

A entrega será realizada de forma escalonada para evitar aglomerações nos 160 supermercados que fazem a distribuição. No dia da retirada dos produtos, a família deve apresentar o número do voucher eletrônico (gerado pelo sistema de consulta) e documento oficial com foto contendo o número do CPF. A Prefeitura destaca que, conforme decreto municipal, é obrigatório o uso de máscaras de proteção ao contágio da Covid-19.

 

As cestas básicas são compostas por 12 itens alimentícios “tipo 1” e os kits de higiene são compostos por sabão em barra de uso geral, sabonetes de uso corporal e cloro. Os kits são destinados a moradores de vilas e favelas que estavam inscritos no CadÚnico. Já as cestas básicas são para famílias que já possuíam cadastro e, para contemplar o máximo de pessoas, foram utilizadas informações de diversas áreas da Prefeitura.

 

Abaixo a lista completa de pessoas que têm direito às cestas básicas destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social:

 

  • Estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de Belo Horizonte (matrícula ativa em 2020).
  • Famílias cadastradas no CadÚnico até 31/3/2020 e que tenham renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Famílias residentes em Vilas, Favelas, Ocupações Urbanas e Conjuntos Habitacionais inscritas no CadÚnico, no Sistema SUS-BH ou em programas e cadastros da Urbel;
  • Beneficiários do Programa Bolsa Moradia;
  • Ambulantes licenciados pela Secretaria Municipal de Política Urbana;
  • Camelôs com deficiência licenciados;
  • Trabalhadores informais licenciados em Shoppings Populares;
  • Engraxates e lavadores de carro cadastrados pela Secretaria Municipal de Política Urbana;
  • Carroceiros cadastrados pela BHTrans;
  • Catadores de materiais recicláveis, avulsos e cooperados, cadastros pela SLU ou Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (ANCAT);
  • Agricultores urbanos cadastrados pela Subsecretaria de Segurança Alimentar;
  • Povos e Comunidades tradicionais;
  • Pessoas com medidas protetivas acompanhadas pela Subsecretaria de Direito e Cidadania;
  • Permissionários do serviço de Transporte Suplementar (pessoas físicas) cadastrados pela BHTrans;
  • Trabalhadores do Transporte Escolar cadastrados pela BHTrans.


 

Cesta para famílias de estudantes

A consulta para 140 mil famílias de estudantes matriculados na rede municipal (ensino fundamental e infantil, inclusive creches comunitárias) começou na última segunda-feira, dia 27, através deste link. As entregas seguirão escala a partir de 2 de maio.

Somando as duas plataformas de consulta on-line, um total de 380 mil famílias podem ser beneficiadas, impactando quase 1,5 milhões de pessoas que vivem na capital.


Últimas Notícias

Informativo sobre o Coronavírus em Belo Horizonte Baixa de construção pode ser obtida utilizando drone e por meio digital

A Prefeitura construiu um procedimento para que a baixa de construção possa ser feita por fotos e vídeos obtidos por drone.

29/05/2020 | 17:37
Prestação de contas na Câmara Municipal de Belo Horizonte PBH intensifica ações na Saúde e Políticas Sociais, mesmo com queda nas receitas

Dados demonstram que o Município arrecadou R$ 4,7 bilhões de janeiro a abril, cerca de 34% do total previsto para o ano – R$ 13,7 bilhões.

29/05/2020 | 12:05