Pular para o conteúdo principal

Arte feita pela Prefeitura
Foto: Arte/PBH

Circuito de Conversa Girassol debate políticas de proteção à mulher

01/06/2021 | 16:44 | atualizado em 01/06/2021 | 16:44

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania promoveu, no último dia 27, uma reunião comunitária virtual com moradores da Regional Leste de Belo Horizonte. Intitulado “Circuito de Conversa Girassol”, a atividade foi no formato de uma roda de conversa. Foram apresentados aos participantes os serviços públicos municipais disponíveis para mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social e/ou violência doméstica.

 

A iniciativa da Subsecretaria de Assistência Social (SUASS), por meio da Diretoria Regional de Assistência Regional Leste, tem o objetivo de acompanhar de perto as necessidades sociais do público do território, além de iniciar um debate com as moradoras e moradores sobre os riscos e formas de prevenção de violações de direitos dos quais as mulheres estão expostas, principalmente no período de pandemia. 

 

Para entregar serviços cada vez mais qualificados, o encontro foi planejado intersetorialmente. Participaram a Diretora de Política para Mulheres, Cibele Feital, e Nadja Maria Paulino Rocha, referência técnica da saúde da Gerência de Assistência, Epidemiologia e Regulação Leste. 

 

Cibele Feital, diretora de políticas para mulheres (DIPM), esteve na reunião e destacou o papel estratégico que o Benvinda tem na execução da política de proteção às mulheres em Belo Horizonte. “Nosso intuito é atuar na prevenção e na acolhida das mulheres. O Benvinda ocupa um papel fundamental na política do município. O fluxo de atendimento é totalmente pensado na proteção da mulher e passa pelo atendimento psicossocial, orientação, acompanhamento e monitoramento dos casos de mulheres que viveram ou vivenciam situações de violência doméstica e familiar,” explica. 

 

Para a Diretoria Regional de Assistência Social Leste, o trabalho social, no âmbito da proteção social, defesa e garantia de direitos e de vigilância de desproteção social, é contínuo e visa construir relações protetivas nos territórios de forma que haja prevenção eficaz dos casos de violência. 

 

A Diretoria Regional de Saúde Leste também esteve presente, com a participação da técnica Nadja Maria Paulino Rocha, que salientou a importância da rede de apoio qualificada que Belo Horizonte oferece para a população, especialmente o público feminino. 

 

“Nós buscamos sensibilizar os profissionais a escutar essas mulheres. A ética, o cuidado e a escuta qualificada é o nosso lema. Atender a mulher com todo o cuidado que ela merece. Nós da saúde e da assistência social temos que dar esse suporte para a mulher”, enfatiza. 

 

Participação 

 

Assim como a intenção de realizar as reuniões comunitárias, a nomeação das atividades também foi realizada de forma participativa e democrática. O nome “Circuito de Conversa Girassol” foi eleito pelas moradoras e as servidoras da regional que participaram da reunião. 

 

Edneia Aparecida de Sousa é usuária e líder comunitária do conjunto Taquaril. Ela conta que o “Circuito de Conversa Girassol” é um passo muito importante para o enfrentamento de violência contra a mulher no município. “Nós buscamos encontrar soluções efetivas. O diálogo entre a população e o poder público é o caminho para construir políticas públicas efetivas e de qualidade”, salienta. 

 

O Circuito de Conversa Girassol conta com a participação de todas as unidades de assistência social da Regional Leste e as próximas agendas já têm data e hora marcadas. 

 

Confira as próximas atividades
 
10 de junho | 18h30 - Centro de Prevenção e Criminalidade


24 de junho | 18h30 - Polícia Militar Independente / Prevenção de Violência Doméstica


8 de julho | 18h30 - Masculinidades