Pular para o conteúdo principal

 Cine Santa Tereza exibe filmes brasileiros na Mostra Tessituras: passado e presente
Foto: Ricardo Laf

Cine Santa Tereza exibe filmes brasileiros na Mostra Tessituras

criado em 02/02/2022 - atualizado em 08/02/2022 | 16:58

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Municipal de Cultura exibem até 13 de março a Mostra “Tessituras: Passado & Presente” no Cine Santa Tereza. Na programação estão 20 filmes brasileiros que trazem um importante diálogo entre o passado e o presente. As sessões acontecem de quarta-feira a domingo, sempre às 16h30 e às 19h. O espaço funciona seguindo os protocolos de segurança para o controle da covid-19, e a entrada é gratuita, mediante retirada de ingressos no site www.diskingressos.com.br e na bilheteria. 

Os filmes exibidos na mostra se conectam com o passado e presente de diferentes formas. Em alguns deles, a temática se apresenta a partir da auto reflexão de realizadores que mergulharam no seu passado familiar para entender sua própria história, como ocorre em Elena (Petra Costa, 2012, classificação 14 anos), Diário de uma Busca (Flávia Castro, 2010, classificação 12 anos) e Santiago (João Moreira Salles, 2007, classificação livre). 

Outros ajudam a desvendar a riqueza de personalidades da nossa política, arte e cultura, tais como Vinícius (Miguel Faria Júnior, 2005, classificação livre); O velho: a História de Luiz Carlos Prestes (Toni Venturi, 1997, classificação livre); Carmen Miranda: Banana is my Business (Helena Solberg, 1995, classificação livre); Vlado – Trinta Anos Depois (João Batista de Andrade, 2005, classificação 14 anos); Jango (Silvio Tendler, 1984, classificação 12 anos); Vida (Paula Gaitán, 2008, classificação 14 anos), sobre a atriz Maria Gladys; Três Irmãos de Sangue (Angela Patricia Reiniger, 2006, classificação livre), sobre os irmãos Henfil, Chico Mário e Betinho; Poeta de Sete Faces (Paulo Thiago, 2002, classificação livre), sobre o poeta Carlos Drummond de Andrade; e Raul – o Início, o Fim e o Meio (Evaldo Mocarzel e Walter Carvalho, classificação 14 anos), cinebiografia do cantor Raul Seixas.

A relação entre passado e presente também está em filmes que buscam entender episódios da história nacional que elucidam aspectos muitas vezes negligenciados pela história oficial ou pouco conhecidos. Entre eles, estão obras como Conterrâneos Velhos de Guerra (Vladimir Carvalho, 1991, classificação livre); Cabra Marcado para Morrer (Eduardo Coutinho,1989, classificação 10 anos); O Caldeirão de Santa Cruz do Deserto (Rosemberg Cariry, 1986, classificação 12 anos); e Cidadão Boilesen (Chaim Litewski, 2000, classificação 12 anos). 

A mostra também traz filmes que escancaram mazelas profundamente arraigadas na nossa sociedade, como o racismo e a vulnerabilidade social em A Negação do Brasil (Joel Zito Araújo, 2000, classificação 10 anos) e Ônibus 174 (José Padilha, 2002, classificação 14 anos). O cinema e seus bastidores também são temas abordados em Assim era a Atlântida (Carlos Manga, 1975, classificação 10 anos) e Tudo é Brasil (Rogério Sganzerla, 1997, classificação livre). 

As obras presentes na mostra trazem o uso recorrente de imagens de arquivos e entrevistas, a pesquisa extensa de imagens e documentos pessoais, oficiais e não-oficiais. “Os filmes exibidos têm em comum a destreza em escancarar a complexidade dos fatos, personagens e envolvidos, ampliando o leque de compreensão sobre os retratados, além de demonstrar a potência temática, estilística e autoral do cinema nacional”, afirma Siomara Faria, coordenadora do Cine Santa Tereza. 

Serviço 

Mostra “Mostra Tessituras: Passado & Presente”
De 2 de fevereiro a 13 de março, de quarta-feira a domingo, às 16h30 e às 19h
Cine Santa Tereza (Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias)
Entrada gratuita
Programação: pbh.gov.br/cinesantatereza 
Retirada de ingressos: www.diskingressos.com.br