Pular para o conteúdo principal

Alunos Centro de Referência da Juventude se aquecem para realizar apresentações artísticas.
Foto: Divulgação/PBH

Centro de Referência da Juventude valoriza a cultura afro

10/11/2017 | 16:51 | atualizado em 10/11/2017 | 17:20

Grafite e caligrafia de rua, aulas de dança e percussão, ensaios de grupos de funk, cultura vogue e hip hop, saraus, sessões comentadas de cinema e uma jam session musical periódica. O que todas essas atividades têm em comum é o fato de serem manifestações artísticas com forte influência da cultura afrobrasileira realizadas no Centro da Referência da Juventude de Belo Horizonte (CRJ).

Uma das atividades periódicas é a oficina Jam Session BH. O objetivo do projeto é dar acesso à cultura, de forma prazerosa e educativa, por meio da integração e da exploração da cultura Hip Hop. A Jam Session é a oportunidade de viver o verdadeiro espírito da cultura Hip Hop, celebrando a vida, a música, a criatividade e as danças urbanas. São seis horas seguidas de rodas, pista de dança livre e música”, conta DJ Eddy Alves, organizador da oficina.
 
O projeto Diálogo com o corpo: a favela e a formação, realizado pela Associação Sociocultural Bataka, oferece, semanalmente, aulas de dança afro contemporânea, música e dramaturgia, além de workshops de iluminação e produção. São 20 alunos, moradores de vilas e favelas de Belo Horizonte e Região Metropolitana. Para a idealizadora do projeto, a gestora cultural e professora de dança Patrícia Alencar, o objetivo dos encontros é colaborar para o desenvolvimento dos artistas participantes, fortalecendo-os cenicamente a partir do seu cotidiano. “Pretendemos colaborar para o desenvolvimento dos artistas, encorajando-os para que tenham melhores condições de inserção no mercado de trabalho”.

A  Associação Cultural de Dança Fissura é mais um dos grupos que utilizam o espaço do CRJ para realizar aulas e ensaios. Atuando há 17 anos, a companhia, oferece duas aulas de ritmos por semana, nas quais os alunos aprendem ritmos como funk, passinho, dança de rua, pop, axé e sertanejo. O objetivo é realizar a inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade social, por meio da dança. Os encontros semanais são abertos a jovens de 15 a 29 anos.


  

CRJ

O Centro de Referência da Juventude é o primeiro equipamento público direcionado especificamente para a juventude em Minas Gerais. O espaço de 5.800 metros quadrados tem dois andares e conta com teatro de arena com arquibancada fixa e auditório com capacidade para 240 lugares, além de dois camarins. Possui, ainda, uma sala de aulas teóricas, três salas multiuso equipadas com pia para atividades de artes plásticas, três salas aquário, quatro galerias, sala de informática e cozinha-oficina.

Mais duas salas compõem a estrutura do prédio: a sala das artes, com pé direito alto e piso amortecido para atividades corporais de alto impacto, e um estúdio para gravações e ensaios, ambos com isolamento acústico e ar condicionado. Além disso, o prédio abriga a Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte. A utilização dos espaços é gratuita e aberta ao público, mediante agendamento.

Todo o prédio conta com elevador e banheiros adaptados para pessoas com mobilidade reduzida, rampas, identificação em braile e piso tátil.
 

 

Centro de Referência da Juventude

Rua Guaicurus, 50 - Centro
Telefone: (31) 3277-4356
E-mail: crj@pbh.gov.br

Funcionamento: segunda, das 18h às 22h; de terça a sexta-feira, das 9h às 22h; e 
sábado, das 9h às 18h.

O formulário para solicitação de uso de espaços está disponível aqui.


Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de BH

Telefone: (31) 3277-8658
E-mail: bpijbh@pbh.gov.br

Funcionamento: de terça a sexta-feira, das 9h às 19h; sábad; das 9h às 14h.

 

10/11/2017. CRJ. Fotos: Divulgação