Pular para o conteúdo principal

Casais de idosos dançando forró, um deles caracterizado como "Noivos da roça".
Foto: Marcelo Machado/PBH

Calendário ‘caipira’ agita idosos do Vida Ativa

13/07/2018 | 16:29 | atualizado em 13/07/2018 | 16:29
Nilza Gomes, de 80 anos, estava com chapéu e maquiagem caipiras, toda serelepe e produzida na festa julhina do Centro de Referência da Pessoa Idosa (CRPI), no bairro Caiçara, região Noroeste de Belo Horizonte. Com vestido preto de babado branco e ornamentado com flores e folhas coloridas, ela se destacava em meio às centenas de pessoas que curtiam o evento, que faz parte das 42 festas juninas e julhinas do Vida Ativa, um programa da Prefeitura de Belo Horizonte desenvolvido por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel). “Isso aqui é uma maravilha. Espero a cada ano por essa festa maravilhosa”, dizia Nilza na quadra do CRPI, acompanhada da filha Zuleika e rodeada por amigas.
 
Quem testemunhava a alegria de Zuleika mal poderia imaginar a tristeza dela de três anos atrás, quando perdeu o filho Aquelis, morto aos 52 anos de idade. Deprimida, ela nem saía mais de casa. Até que sua filha a levou para conhecer o Vida Ativa, um programa que promove atividades físicas, de lazer e de socialização à população com idade superior a 50 anos. 
 
“O Vida Ativa tira a gente de casa, onde eu ficava só vendo TV e cuidando de netos e bisnetos. Não que isso não seja bom, mas a gente precisa sair para ver outras coisas também. Tanto é que o Vida Ativa amenizou toda a minha tristeza”, pontua Nilza, que participa do programa há três anos, frequentando aulas de dança cigana e dança de salão. 
 
A festa do CRPI atraiu cerca de 500 pessoas, com direito a grupo musical de muito som caipira, casamento da roça, quadrilha, canjicão, pipoca e brincadeiras como pescaria, rabo no burro e boliche. “Nosso objetivo é o empoderamento da pessoa idosa. Eles adoram essas festas. Esperam ansiosamente a cada ano. Adoram dançar forró, alugam roupas. Isso tem um impacto muito positivo na autoestima de todos”, comenta Cinthia Santos, gerente do programa. O Arraiá do Vida Ativa conta com a participação da maior parte dos 2.800 idosos adeptos do programa. 


Vida Ativa

O programa busca estimular a vivência de práticas corporais diversas e, por meio das atividades desenvolvidas, colaborar para a promoção da saúde, da autonomia e da integração social dos participantes. 

As principais formas de atuação do programa são por meio de atendimento semanal a núcleos regionalizados, com a realização de aulas coletivas de ginásticas, jogos, brincadeiras e danças. As atividades são planejadas e orientadas por profissionais e estagiários de educação física.
 
O Vida Ativa também presta atendimento a cinco Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), com a realização semanal de atividades físicas e recreativas adaptadas, além de passeios externos com programação em cinemas, teatros e shows.  
 

As próximas festas em julho

Saudade – 13/7, a partir das 8h30
Estrelas Reluzentes – 13/7, a partir das 14h
CRAS Vila Apolônia – 17/7, a partir das 14h
CRAS Vila Cemig – 23/7, a partir das 8h
Santa Luzia – 27/7, a partir das 8h
CAC Barreiro – 27/7, a partir das 9h
 

13/07/2018. Arraiá Vida Ativa. Fotos: Marcelo Machado/PBH


Últimas Notícias

Garis fazendo a limpeza da avenida Teresa Cristina Prefeitura intensifica o recolhimento de lixo no período chuvoso

O horário de atuação dos garis foi estendido para 7h30 às 22h, escala especial que será mantida até março.

21/01/2020 | 16:19
Prefeito Alexandre Kalil com as maõs cruzadas em coletiva de imprensa Prefeitura confirma tarifa dos ônibus congelada pelo menos até o fim do ano

No início deste ano, a Prefeitura já havia conseguido barrar na Justiça o reajuste nas passagens de ônibus.      

20/01/2020 | 19:05