Pular para o conteúdo principal

Imagem com fundo azul e peças de quebra-cabeça formando a palavra AUTISMO
Foto: Arte/PBH

BH promove campanha e ações de visibilidade no Mês de Conscientização do autismo

criado em 01/04/2021 - atualizado em 01/04/2021 | 17:42

No dia 2 de abril é celebrada mundialmente a Conscientização do Autismo. A data foi criada pela ONU, em 2007, com o objetivo de trazer mais informação à sociedade sobre o Transtorno do Espectro do Autismo. A programação virtual, disponível em pbh.gov.br/autismo, se soma à campanha “Quando a gente se conscientiza, as peças se encaixam”, idealizada pelo Movimento Gentileza, dirigido pela voluntária social e primeira-dama do município, Ana Laender. 

 

A mensagem será veiculada durante todo o mês nas laterais das estações centrais do MOVE, na Avenida Santos Dumont, em uma ação inédita, além de traseiras de ônibus, televisores internos dos ônibus e estações e cartazes físicos e virtuais para redes sociais espalhados pela cidade. A sede do executivo municipal também estará iluminada de azul entre os dias 2 e 30 de abril, em referência à data.

 

Ao longo de todo o mês, oficinas e atividades virtuais discutem os mitos e verdades sobre o autismo, além de trazerem reflexões sobre educação, o papel da família, mercado profissional e acessibilidade. A programação é uma construção coletiva, coordenada pela Diretoria de Políticas para as Pessoas com Deficiência, ligada à Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, e pela Comissão das Associações de Defesa dos Direitos dos Autistas (CADDA) e organizações parceiras. 

 

Transtorno do Espectro do Autismo – TEA  

 

O autismo é um transtorno global do desenvolvimento acometido antes, durante ou logo após o nascimento. É caracterizado por um conjunto de sintomas que afetam as áreas da socialização, comunicação e do comportamento. Essas diferenças podem existir desde o nascimento e serem óbvias para todos; ou podem ser mais sutis e tornarem-se mais visíveis na vida. O diagnóstico precoce, feito por psiquiatra ou neurologista, favorece o tratamento adequado e com melhores resultados. 

 

Movimento Gentileza - Valorizando Espaços e Vidas

 

Em quatro anos de atuação em Belo Horizonte, o Movimento Gentileza trabalha com a realização e apoio a diversas ações que contribuem para uma cidade mais gentil com a cena urbana e os cidadãos, sempre em parceria com o poder público municipal e a iniciativa privada. 

 

Idealizado e coordenado pela voluntária social Ana Laender, o Movimento é responsável por diversas iniciativas que levam afeto e novas experiências às pessoas, sobretudo, aos residentes em Instituições Filantrópicas de Longa Permanência (ILPIs). Seus projetos se dedicam à inclusão social e cultural do ser humano e promovem também a requalificação do espaço urbano por meio da arte, bem como a preservação e a valorização da memória da cidade.