Pular para o conteúdo principal

Dois canteiros da horta Comunitária. De um lado, beterrabas e do outro salsinha.
Foto: Yasmin Calendaria /PBH

BH em Pauta: Projeto sustentável beneficia 50 famílias

03/07/2017 | 16:57 | atualizado em 06/07/2017 | 09:11

Antes, um espaço ocioso no Centro de Apoio Comunitário Madre São José, no bairro Tupi, região Norte de Belo Horizonte; agora, uma horta que beneficia pelo menos 50 famílias vizinhas.  A chamada Horta Comunitária do Tupi surgiu a partir de uma ideia do Projeto Articulando Redes, que vem sendo desenvolvido desde outubro de 2015 com o objetivo de melhorar o engajamento da comunidade em projetos sociais, promover a alimentação mais saudável, diminuir o gasto das famílias e reforçar a segurança alimentar e nutricional da população, com a sustentabilidade.


A articulação intersetorial responsável pelo projeto ocorre entre o Centro de Saúde Tupi, o Centro de Apoio Comunitário Madre São José e a Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (SMASAN).
 

Inicialmente, o espaço em que se localiza a horta não era apropriado para o plantio. Assim, tudo começou com a realização de um mutirão de limpeza que mobilizou a comunidade. O terreno passou por uma limpeza e foi preparado para o início do cultivo da horta.
 

Esterco, adubo e terra foram e são fornecidos pela SMASAN, que proporciona também visitas periódicas de um engenheiro agrônomo, profissional que ensina a comunidade a fazer o rodízio de terras e explica ainda sobre técnicas naturais para o combate de pragas e para o bom desenvolvimento da horta.
 

Dessa forma, a manutenção e os cuidados com a horta são realizados pela população, responsável por regar e tomar os devidos cuidados com o espaço.  Os moradores seguem diretrizes de uma plantação orgânica e não utilizam agrotóxicos. A comunidade tem a liberdade de pegar mudas e levar para casa hortaliças e verduras, como manjericão, alface, couve, cebolinha e salsa, entre outras.

 

03/07/2017. Horta Comunitária Urbana,Centro de Apoio Madre São José. Fotos: Yasmin Calendaria/PBH


 

A aposentada Maria da Conceição de Souza, de 58 anos, moradora da região e usuária da horta, destaca os benefícios para a comunidade, que passou a ter acesso fácil a hortaliças cultivadas de forma orgânica e a uma alimentação mais saudável. “Vivenciamos a possibilidade de cultivar aqui na comunidade, com a autonomia de produzir nosso próprio alimento. Cada canteiro tem um tipo de hortaliça ou verdura. Experimentar o cultivo é um exercício que fomenta uma rede de boas relações de convívio, passando inclusive pelo respeito entre gerações”, destaca a moradora. O projeto, vale pontuar, conta com a participação de adultos e crianças.
 

No Centro de Apoio São José, além da horta comunitária, são desenvolvidas outras atividades, entre elas Nutrição, Café e Prosa, sobre nutrição e alimentação dedicada aos interessados pelo assunto; A Horta e os Alimentos, para crianças; Alimentação e Segurança Alimentar - O que é essa tal de segurança aí?, para adultos com o intuito de esclarecer conceitos de segurança alimentar;  e a Intervenção: internet, horta e nutrição.
 

A nutricionista Carla Marien Perez é uma das idealizadoras do projeto. Ela ministra palestras e dá orientações aos frequentadores da horta sobre o novo guia alimentar, técnicas de montagem de uma horta caseira com garrafas pet, dicas sobre alimentação saudável e segurança alimentar, entre outras. 


Últimas Notícias

Informativo sobre o Cornavírus em Belo Horizonte Reuniões do Conselho Municipal de Política Urbana serão de forma virtual

O calendário de reuniões do Conselho Municipal de Política Urbana será retomado de modo virtual a partir da próxima quinta-feira, dia 28.

25/05/2020 | 19:45
Mão segurando um celular com a tela do novo Portal de Serviços da Prefeitura PBH disponibiliza serviço de Identificação de Condutor Infrator pela internet

O serviço possibilita ao munícipe indicar o motorista que estava conduzindo o seu veículo no momento da infração.

21/05/2020 | 09:59