Pular para o conteúdo principal

Seis moradoras do conjunto Jatobá participam de curso profissionalizante de salgados e doces.
Foto: Jordana Flávia/PBH

BH em Pauta: Cursos promovem geração de renda

10/07/2017 | 16:49 | atualizado em 14/07/2017 | 09:35
Caneta e papel na mão. Vários ingredientes na mesa: leite, farinha de trigo, legumes, chocolate, leite condensado, fermento etc. E dois sábados recheados de muita comida gostosa e aprendizado para um grupo de moradoras do Conjunto Jatobá, na região do Barreiro. O empreendimento foi entregue em 2015 pelo programa Minha Casa Minha Vida e está no período de acompanhamento de pós-morar pela equipe social contratada pela Prefeitura.
 


Segundo a técnica social da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), Adriana Fleury, que acompanha e fiscaliza o pós-morar no conjunto, essas atividades são realizadas com o objetivo de promover uma maior apropriação do conjunto pelos moradores, além da sustentabilidade. Várias ações são discutidas com os moradores para que estejam dentro do contexto do grupo. E foi a partir de uma pesquisa sobre possíveis cursos a serem realizados no residencial que a culinária apareceu como opção mais votada.
 


Com muita animação, um grupo de mulheres do residencial se reuniu nos sábados 24 de junho e 1 de julho para aprender deliciosas receitas no curso de culinária e empreendedorismo. Além da comida gostosa, também foram apresentados os cuidados e estratégias de planejamento financeiro para auxiliar quem tiver interesse em utilizar o que aprendeu como uma forma de incrementar a renda familiar.
 


O curso foi dividido em dois módulos: salgados e doces, mas sempre com foco na produção caseira e fortalecimento da economia doméstica. Antes de começar a parte prática, a professora explicou os cuidados básicos e fundamentais para manipular alimentos e deu várias dicas sobre o ambiente onde os alimentos serão preparados. Depois disso, foi só colocar as mãos na massa e fazer muitas gostosuras.
 


No módulo de salgados, a introdução foi com a produção de massas. E, para começar, uma massa multiuso, que pode ser usada para fazer esfirra, cachorro quente e outros; logo depois, veio a massa de pizza; e, para finalizar, uma massa curinga feita no liquidificador que pode receber recheios diversos, inclusive de talos e cascas de legumes que seriam descartados. A última receita salgada foi de empadinhas, que são salgados comerciais e com baixo custo de produção.
 


Já no módulo de doces, as receitas foram de pão de batata, rosquinha de leite condensado, o tradicional bolo de cenoura com cobertura de chocolate, bombom de coco e uma versão econômica de bombom de batata doce.
Samira Natacha, de 15 anos, participou do curso com a mãe e descobriu um talento que não imaginava que tinha. “Adorei o curso. Fazer empadinhas eu achei muito legal porque a massa é difícil de abrir. Quando vi que conseguia fazer aquilo achei que realmente tenho habilidade. Agora, quero fazer alguma coisa pra ganhar dinheiro com isso. Pensei na empada por causa do preço. Mas quero ser confeiteira, aí pensei em ir fazendo os bombons pra vender no prédio e na escola”, explicou ela, com animação.
 


E teve também gente experiente que adorou as dicas do curso. Glaucy Vilanova trabalha fazendo doces e salgados para fora e ressaltou que aprendeu muita coisa pra aperfeiçoar as técnicas. “Quando a gente junta com outra pessoa, sempre tem muitos detalhes importantes que podem ser acrescentados. Nunca podemos dizer que já sabemos fazer algo e deixar passar uma oportunidade de melhorar. Com toda certeza vou usar muitas coisas daqui”, ressaltou.
 


Além do curso de culinária, desde a entrega do residencial já foram realizadas uma oficina de elaboração de currículo com os adultos e uma oficina de educação ambiental com as crianças. Para o fechamento do pós-morar, nos meses de agosto e setembro estão previstos os cursos de orçamento familiar e educação patrimonial.
 

10/07/2017. Curso para geração de renda no bairro Jatobá. Fotos: Jordana Flávia/PBH

 


Últimas Notícias

Setembro verde: mês da pessoa com deficiência. Rumo a uma cidade inclusiva e sustentável. Torcedores com deficiência entram em campo na luta pela inclusão

Torcedores com deficiência entrarão em campo com atletas do Cruzeiro e do Flamengo neste sábado, dia 21/9, no Mineirão.

20/09/2019 | 23:18
Casal passeia com criança em cadeira de rodinhas e outroas pessoas caminham na Savassi, no domingo, durante o dia. BH é da Gente oferece ioga, encontro de carros e orientação nutricional

Show de talentos, ioga, encontro de carros e orientação nutricional são atrações do BH é da Gente no domingo, dia 22/9.

19/09/2019 | 20:26