Pular para o conteúdo principal

Alunos da Rede Municipal assistem a espetáculo musical

21/11/2017 | 18:11 | atualizado em 01/12/2017 | 12:21

Mais de 300 alunos do programa Escola Integrada da Prefeitura de Belo Horizonte assistiram nesta terça-feira, dia 21 de novembro, ao espetáculo musical Sinfônica em Concerto: Árias e Canções, que reuniu no palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, o maestro alemão Igor Budinstein, o tenor Italiano Cristian Lanza, a soprano italiana Sílvia Rampazzo e o tenor brasileiro Dom (Roberval Cardoso).
 

A apresentação, que foi uma prévia do show preparado para a noite desta quarta-feira, dia 22, encantou a plateia e proporcionou momentos inesquecíveis para os alunos.  Gabriel Henrique Duarte de Araújo, de 10 anos, da Escola Municipal Maria das Neves, que pode assistir ao espetáculo do palco, relata sua experiência: “Fiquei muito feliz por participar desse evento. Gostei muito dos instrumentos e das apresentações dos músicos e cantores. Foi a primeira vez que estive no Palácio das Artes. Achei tudo muito bonito. Gostei tanto dos tambores que quero aprender a tocar”.
 

A diretora da escola, Fátima Cordeiro, elogiou a iniciativa. “Foi uma alegria proporcionar momentos como estes aos alunos da escola. Assim como o Gabriel, muitos alunos não conheciam o Palácio das Artes”, salientou.

 

Acesso à cultura

Para a Secretária Municipal de Educação, Ângela Dalben, experiências como essa impactam no desempenho dos alunos também em sala de aula. “Esses momentos preparam nossos alunos para entenderem com mais significado, com mais sentido, o que é o processo de escolarização regular. Nada como levar as crianças para um programa cultural de qualidade, para ouvir uma boa música. E queremos muito mais, queremos que Belo Horizonte tenha realmente o seu lugar de cidade educadora, abraçando nossas crianças e jovens em todos os espaços da cidade”, refletiu.
 

O espetáculo, que compõe a série Sinfônica em Concerto: Árias e Canções, celebra também o intercâmbio cultural entre Belo Horizonte e a cidade alemã de Dusseldorf. O cônsul honorário do Brasil em Dusseldorf, Max Kriegier falou da importância de oportunizar essas vivências aos estudantes.  “É uma ação muito bonita ter essas crianças como público, com oportunidade de ouvir música clássica e também música popular. O espetáculo traz um repertório que agrada a todas as idades. A harmonia entre a Orquestra Sinfônica e os solistas convidados foi muito apreciada”.