Pular para o conteúdo principal

Abordagens educativas em áreas vulneráveis de BH ajudam no combate à Covid-19
Foto: Divulgação/PBH

Abordagens educativas em áreas vulneráveis de BH ajudam no combate à Covid-19

criado em 24/08/2021 - atualizado em 24/08/2021 | 19:42

Orientar a população das áreas mais vulneráveis de Belo Horizonte sobre a importância dos protocolos sanitários e das medidas de proteção em combate à Covid-19. Com esse objetivo, a Secretaria de Política Urbana coordena um grupo de trabalho multidisciplinar na capital que leva informações sobre medidas de segurança e higiene e realiza a distribuição de folhetos e máscaras nos territórios identificados pelo Plano Diretor como áreas de interesse social. Todo o trabalho é composto por equipes da Subsecretaria de Fiscalização, das secretarias de Saúde e de Segurança e Prevenção, além da Urbel e Polícia Militar.

 

O trabalho foi iniciado em julho de 2020 e durante as abordagens, equipes de fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental orientam a população e os estabelecimentos comerciais quanto aos cuidados no combate ao Coronavírus, como os cumprimentos dos protocolos de funcionamento de atividades e a importância do distanciamento social.

 

Os agentes da Saúde levam informações sobre proteção e tiram dúvidas sobre o novo Coronavírus. A Urbel faz a articulação prévia com as lideranças das comunidades e fica a cargo dos agentes da Guarda Municipal e da PM a realização do apoio logístico para que a operação aconteça da melhor forma possível.  

 

Até o momento, já foram realizadas cerca de 40 ações em 23 territórios e distribuídas mais de 7 mil máscaras. Secretária de Política Urbana, Maria Caldas explica que o trabalho tem reforçado a atuação dos agentes públicos como atores-chave na proteção da população.

 

“Sempre estivemos preocupados com a população dos territórios mais vulneráveis, pois sabemos que a pandemia os impacta de forma mais grave, seja pela dificuldade de isolamento em casa ou devido à precariedade das condições de trabalho. Por isso, entendemos como extremamente necessário que o poder público estivesse presente nestas áreas da cidade, atuando junto às comunidades no enfrentamento à Covid-19”, frisou.