Pular para o conteúdo principal

Cerca de 16 livros, de tamanhos e temas diversos, em cima de uma mesa.
Foto: Jéssica Marques

PBH renova acervo bibliográfico de rede de bibliotecas

05/02/2018 | 16:15 | atualizado em 15/02/2018 | 14:21
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura (SMC/FMC), está renovando o acervo bibliográfico da Biblioteca Pública Infantil e Juvenil e de toda a sua rede instalada nos 17 Centros Culturais nas nove regionais. O Centro de Referência de Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado, Museu da Moda e MIS Cine Santa Tereza também receberão exemplares.


A renovação do acervo bibliográfico da rede de bibliotecas é uma ação permanente e necessária. Nesse novo lote, foram adquiridos mais de dez mil livros, que já estão sendo disponibilizados nas unidades. Foram adquiridos livros de literatura, informativos, obras de referência, histórias em quadrinhos e, especialmente, livros para crianças e jovens. 


A seleção dos títulos é feita por uma comissão interdisciplinar, com representantes de vários setores da SMC/FMC, da Secretaria Municipal de Educação, da Superintendência de Bibliotecas Públicas e também da sociedade civil. 

 

“Uma das preocupações da Comissão de Seleção de Acervo é contemplar autorias e gêneros diversos, garantindo aos nossos leitores um acervo amplo e democrático” explica a gerente de Coordenação de Bibliotecas e Promoção de Leitura, Fabíola Farias.


De acordo com a gerente, o objetivo é oferecer aos leitores uma boa variedade de livros, com temas, autorias e gêneros diversos, contribuindo para o acesso à produção literária e científica. “É importante que os leitores tenham à sua disposição obras que fazem parte do cânone literário e também os livros dos autores que estão publicando agora e movimentando a cena literária”, ressalta Fabíola. 



A comunidade

Robert Siqueira, 27 anos, autônomo, é leitor da biblioteca do Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado. “Eu gosto dessa biblioteca, pois ela possui um ambiente agradável. Esse lugar é frequentado por crianças ávidas por literatura infantil, apreciadores de Machado de Assis, além de ser o refúgio de vestibulandos e concurseiros. A boa vontade das pessoas que aqui trabalham e a estrutura do Parque Lagoa do Nado faz deste lugar um dos melhores espaços públicos de Belo Horizonte, afirma Robert”.

 

Carmen Vidigal, aposentada, 77 anos, é também frequentadora do local. "Gosto muito daqui porque o atendimento é excelente. Sou leitora assídua e sempre faço empréstimo e devolvo os livros. Além disso, o lugar é agradável e tem uma boa área livre", conta. 


Santusa Zaremba, 55 anos, leitora da biblioteca do Centro Cultural São Geraldo, é uma das usuárias frequente dos serviços oferecidos pela rede de bibliotecas.  “Ler aumenta o aprendizado e o prazer é inenarrável! Frequento a biblioteca há anos. Estou aqui à procura de novidades. Os profissionais que aqui trabalham me indicam bons livros e também informam as novas aquisições”, elogia.


Santusa não só frequenta e utiliza os serviços, como também ajuda a divulgar e mobilizar. “Estou sempre convidando crianças, jovens e os pais a frequentar a biblioteca por considerar um serviço fundamental para nossa caminhada evolutiva. A leitura é essencial na vida. Fico muito feliz quando vejo as oficinas literárias cheias de crianças, elas precisam descobrir o prazer pela leitura desde a tenra infância. Acredito que é papel dos pais apresentar o livro como melhor amigo dos filhos. Já para os que não têm o hábito da leitura em casa, que procure levar seus filhos em atividades na biblioteca, uma vez que é gratuita e prazerosa”, ressalta Santusa.

 


Participação

Fabíola Farias afirma que comunidade pode participar da Comissão de Seleção de Acervo e contribuir na escolha dos livros que serão comprados. O empréstimo domiciliar pode ser feito em todas as 21 bibliotecas públicas da SMC/FMC. Dessa forma, explica a gerente, as pessoas podem se cadastrar e levar livros emprestados para ler em casa. 

 

Para fazer a carteirinha de leitor, basta apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de endereço em uma das bibliotecas. Os menores de 12 anos devem estar acompanhados pelos pais ou responsáveis ou com uma autorização escrita dos mesmos. “O importante é que todos possam se beneficiar dos serviços e atividades das bibliotecas”, finaliza Fabíola.

Para fazer uma pesquisa on-line no acervo, acesse este link

 

05/02/2018. Renovação acervo bibliotecas municipais. Fotos: Divulgação/PBH

Últimas Notícias

Voluntários de oficinas de centro cultural trocam saberes

Encontros mensais de voluntários de oficinas no Centro Cultural Zilah Spósito facilitam troca de conhecimento e informação. 

19/02/2018 | 16:23

Canto da Alvorada é a vencedora do Carnaval 2018

Apuração aconteceu na tarde de sexta-feira, dia 16/2, no Parque Municipal, e incluiu escolas de samba e blocos caricatos. 

16/02/2018 | 20:46