Pular para o conteúdo principal

Dois homens apresentam informações para plateia em um teatro

Prefeitura recebe resultados de consultoria para programa Horizonte Criativo

04/06/2019 | 15:56 | atualizado em 04/06/2019 | 15:56

Os resultados do trabalho desenvolvido para a melhoria da gestão do projeto Horizonte Criativo, da Prefeitura de Belo Horizonte, pelos consultores do programa SAP Social Sabbatical, Margret Klein-Magar e Thomas Zurek, da Alemanha, e Joseph Mulllins, do Canadá, foram entregues na última sexta-feira, dia 31. Durante 15 dias, eles conheceram o projeto, as áreas de turismo, gastronomia, moda, cultura, audiovisual, tecnologia e inovação da capital mineira, visitaram a Lagoinha, primeiro território a ser beneficiado pelo Horizonte Criativo, e trabalharam com técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.


O diagnóstico do SAP Social Sabbatical, apresentado no Museu da Moda de Belo Horizonte, mostra que as ações da Prefeitura na Lagoinha devem ser voltadas, inicialmente, para as áreas da gastronomia, cultura e inovação, além de priorizar infraestrutura e a comunicação. As ferramentas e metodologias de gestão repassadas pelos consultores subsidiará a melhoria dos processos de desenvolvimento do projeto Horizonte Criativo.


Além da entrega do plano do programa Horizonte Criativo da Prefeitura de Belo Horizonte, foram conhecidas também as ações do SAP Social Sabbatical para as outras quatro organizações da capital beneficiadas: Ceduc Virgilio Resi, Fa.vela, IEL-Fiemg e Tropos Lab. O diretor global do portfólio Social Sabbatical, Hemang Desai, acompanhou as apresentações em Belo Horizonte.


O SAP Social Sabbatical, desenvolvido conjuntamente com Pyxera Global, da área do desenvolvimento, é um portfólio de responsabilidade social empresarial, que já atuou em mais de 256 organizações de 30 países. Lançado em 2012, o programa auxilia organizações com fins de impacto social a funcionarem de maneira eficaz.

 

Horizonte Criativo

 

O programa Horizonte Criativo foi lançado este ano pela Prefeitura de Belo Horizonte para fomentar a economia criativa na capital mineira. Todas as iniciativas do Horizonte Criativo se relacionam diretamente com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e envolvem segurança pública, inclusão socioprodutiva, melhoria do ambiente de negócios, dinamização cultural e turística, requalificação e intervenções urbanas.
 

Em março de 2019, de acordo com dados do Cadastro Municipal de Contribuintes, Belo Horizonte abrigava cerca de 315 mil estabelecimentos ativos, das quais 67,6 mil pertencem a atividades relacionadas à economia criativa – aproximadamente 21,5% do total de empresas do Município. Desse total, mais da metade (53,7%) são microempreendedores individuais. De acordo com dados da pesquisa P7 Criativo, 22,80% dos empregos formais em economia criativa de Minas Gerais estão em Belo Horizonte.

Últimas Notícias

Rapaz conversa com mulher, ambos sentados, com um computador ao meio, em imagem desfocada. À frente, com foco, carteira de trabaho. ​​​​​​​Sine oferta 70 vagas de emprego para segunda-feira, dia 26/8  

São 49 vagas que exigem experiência, 15 para pessoas com deficiência e experiência e 6 para pessoas com deficiência sem experiência. 

23/08/2019 | 18:55
Criança pula corda na Savassi, pessoas transitam ao fundo. BH é da Gente oferece ioga, shows musicais e contação de histórias no dia 25/8

Com o intuito de diminuir o estresse do dia a dia, o grupo Yoga no Asfalto vai ministrar uma sessão no coração da Savassi, no domingo. 

23/08/2019 | 00:10