Pular para o conteúdo principal

PBH entrega em 4 março esculturas restauradas do Circuito Literário
Foto: Divulgação/PBH

PBH entrega em 4 março esculturas restauradas do Circuito Literário de BH

criado em 23/01/2023 - atualizado em 23/01/2023 | 17:47

Os trabalhos finais de restauro das esculturas dos escritores Carlos Drummond de Andrade, Henriqueta Lisboa, Murilo Rubião, Pedro Nava e Roberto Drummond foram supervisionados pela secretária Municipal de Cultura, Eliane Parreiras; pela presidente da Fundação Municipal de Cultura, Luciana Féres; pelo artista Léo Santana, criador das obras, e pela equipe técnica do projeto nesta segunda-feira (23). Após visita à empresa de Fundição foi possível constatar a complexidade técnica do processo, exigindo trabalho altamente especializado e detalhista. Apesar disso, os trabalhos seguem a todo vapor e ficou marcada para o dia 4 de março a instalação definitiva das esculturas nos locais de origem. 

Para marcar a reinauguração das esculturas, serão apresentadas novidades para fortalecimento do Circuito Literário de Belo Horizonte, com sinalização interpretativa, criação de roteiros literários turísticos pela Belotur, além de cooperação com a Secretaria de Municipal de Segurança Pública e Guarda Municipal para reforço na segurança desse importante patrimônio cultural da cidade. A programação completa com mais detalhes será divulgada posteriormente. Todo o processo de restauro e ações educativas conta com investimentos da Prefeitura de Belo Horizonte de cerca de R$ 200 mil.

O autor das obras, Leo Santana, e a empresa Base Projetos, desenvolveram o planejamento completo de restauro que envolve a remoção, restauração, instalação e difusão do patrimônio. As esculturas, que foram alvos de vandalismo recente, ou necessitavam de manutenção devido ao desgaste natural, foram retiradas no início de novembro para iniciar as restaurações. No lugar delas, foram instaladas placas interpretativas temporárias de sinalização, que permanecerão até que as peças retornem aos locais de origem. 

Realizada pela Fundição Artística Ana Vladia, o processo de restauração não é simples. Ao final de um longo processo, uma peça fundida sai com muitas rebarbas, pequenos excessos ou falhas. Inicia-se, então, os ajustes com lixa de acabamento e eventuais soldas. Com a peça acabada, é feita a oxidação. São usados produtos químicos que darão a aparência final, dentro daquilo que é pretendido. Cumpridas todas as etapas, as peças são transportadas, montadas e instaladas nos seus devidos lugares, compondo a cena anteriormente planejada. 

A secretária Municipal de Cultura, Eliane Parreiras, destaca a importância histórica, afetiva e turística para a cidade. “É de grande importância a restauração dessas obras que representam grandes escritores que construíram a história e parte da memória da nossa cultura literária. Vamos realizar um evento para marcar o retorno das esculturas restauradas, no início do mês de março e um amplo programa, junto com diversos agentes e instituições da sociedade civil, para difundir, promover e estimular a nossa vocação literária. A proposta é incrementar junto com a Belotur o Circuito Literário de Belo Horizonte, para que seja apropriado pela comunidade e também pelos turistas”, comenta.

Para Luciana Féres, presidente da Fundação Municipal de Cultura, a recuperação das esculturas resulta de um grande esforço pela valorização e cuidados com o patrimônio cultural da cidade. “As esculturas são obras de arte que estão expostas no espaço público, e este patrimônio cultural deve ser preservado por todos. A partir dessas esculturas, estamos homenageando importantes escritores que marcaram a história da cidade, do estado e do país”. 

As esculturas foram confeccionadas em bronze e em tamanho real pelo artista Leo Santana, que vem acompanhando todo o processo de retirada e de restauração das peças, junto à empresa Ana Vladia. “Mais do que ter a satisfação de ver meu trabalho restaurado, a reposição desses monumentos urbanos é uma ação que valoriza a estética da cidade, é uma oportunidade de divulgar e de conscientizar a população sobre a relevância do nosso patrimônio público. A importância de a imprensa exercer seu poder de divulgação é fundamental nesse momento. Poder expor todo o processo de restauro, mostrar o trabalho sendo feito, além de colaborar para educar, vai promover a afetividade e o cuidado pelo o que é nosso”, destaca Leo Santana. 

Ao todo, cerca de 11 funcionários da Fundição estão trabalhando no processo de restauro das esculturas. A equipe conta com profissionais como soldador, moldador, acabador, oxidadora, fundidor e escultor, entre outras funções.

A restauração

O primeiro passo para o restauro das esculturas é a remoção da oxidação para a avaliação de avarias nas peças. Esse procedimento é realizado com jatos de areia e escovação, que removem as películas de sujeiras e óleos que cobrem as esculturas por estarem em espaços públicos abertos e expostas aos fenômenos naturais.

Os serviços realizados a partir daí variaram de acordo com a necessidade de cada peça. No caso da escultura de Carlos Drummond de Andrade, já foram realizados os trabalhos de modelagem, fundição e solda dos óculos do escritor, além da solda da mão direita. A próxima etapa será a nova oxidação e pátina. 

Uma das peças mais danificadas foi a da escritora Henriqueta Lisboa, que teve as mãos e o livro que estava sobre elas arrancados. Para reconstitui-las, foi necessário que o artista Léo Santana modelasse novamente essas partes. As mãos da escultura já foram fundidas e o próximo passo será a solta da peça recriada, seguida de finalização, oxidação e nova pátina.

Já os serviços de restauração das estátuas de Roberto Drummond, Pedro Nava e Murilo Rubião incluem a revitalização com a remoção da oxidação desgastada, escovação e nova pátina. No caso dessas esculturas, também foram feitas a conferência das soltas e reforço em pequenas rachaduras para correções de avarias, principalmente, na estátua do Murilo Rubião e Pedro Nava, com mais reforços de soldas. Atualmente, as peças estão na etapa da escovação para receber nova oxidação. 

Esculturas em restauro

Carlos Drummond de Andrade e Pedro Nava

Localização: Esquinas das Ruas Goiás e Bahia.

Henriqueta Lisboa
Localização: Rua Pernambuco, na Savassi

Roberto Drummond
Localização: Praça da Savassi

Murilo Rubião
Localização: Jardins da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais