Pular para o conteúdo principal

Córrego Jatobá
Foto: Antônio Rodrigues

PBH abre licitação para implantar travessias de pedestres sobre o córrego Jatobá

criado em 09/11/2022 - atualizado em 09/11/2022 | 16:11

Até às 14h da terça-feira (29), a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura recebe propostas, exclusivamente por meio eletrônico, de empresas interessadas em participarem da licitação Smobi 081/2022-RDC que tem como objeto as obras de implantação das travessias de pedestres 1 e 2 sobre o córrego Jatobá, no Barreiro. As duas travessias, em estruturas metálicas, a serem implantadas na rua Veiga, entre as ruas Antônio Holandino de Araújo e Eduardo Cândido Réis, no bairro Diamante, ficarão sobre a área da primeira bacia de detenção na região dos córregos Olaria e Jatobá.

 

A licitação prevê a execução em estaca metálica com bloco de transição, sinalização e urbanização do entorno das travessias. O prazo para conclusão dos trabalhos e obras que serão supervisionadas pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), é de no máximo 120 dias corridos, a partir da data da Ordem de Serviço.

 

O valor máximo é de R$ 4.532.588,09, custeados com recursos orçamentários da SMOBI, provenientes do Programa Drenagem Urbana e Controle de Erosão Marítima e Fluvial do Governo Federal. O edital e seus anexos podem ser consultados on-line.

 

Outras etapas e intervenções

 

Pertencentes à bacia do Ribeirão Arrudas, os córregos Olaria e Jatobá, na região do Barreiro, já receberam outras obras e intervenções por parte da Prefeitura de Belo Horizonte para controle e prevenção de inundações.

 

Em funcionamento desde junho de 2014, a primeira bacia de detenção, implantada na região do bairro Olaria, tem a função de amortecer a vazão dos dois córregos, em especial do córrego Jatobá, curso principal d’água que segue à jusante até desaguar no Ribeirão Arrudas. À época, foram investidos cerca de R$ 68,4 milhões na obra que contemplou também execução de redes de esgotamento sanitário, redes de drenagem, sarjetas e bocas-de-lobo e pista de caminhada.

 

Em abril de 2020, o aumento da captação de água pluvial e a adequação viária do entorno da primeira bacia foram concluídos. Foi feito o alargamento de trecho da avenida Senador Levindo Coelho, entre as ruas Principal e Eduardo Cândido dos Reis – 10 metros de largura e adequações nos passeios em 1,5 metro –, além da execução de microdrenagem nas ruas Maria da Silva Gomes, Paulo de Oliveira Santos e na avenida Senador Levindo Coelho.

 

Os recursos para a finalização dessa etapa foram provenientes do Ministério das Cidades, aproximadamente, R$ 1,62 milhões. Atualmente, uma segunda bacia com capacidade de retenção de 70 mil metros cúbicos está em implantação nas proximidades dos córregos Olaria e Jatobá, na região do Barreiro. Construída em série com a primeira bacia, a nova unidade amortecerá exclusivamente a vazão do córrego Olaria. Neste empreendimento estão sendo investidos aproximadamente R$ 22,3 milhões. O objetivo desse conjunto de obras é reduzir os riscos de inundação na região e, principalmente, a vazão d’água no Ribeirão Arrudas, altura da avenida Teresa Cristina, durante ocorrências de fortes chuvas. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos no segundo semestre de 2023.