Pular para o conteúdo principal

Histórico

atualizado em 13/09/2019 | 17:21

Santa Tereza
Foto: Ricardo Laf/PBH

 

Localizado no tradicional bairro de Santa Tereza em um imóvel estilo art déco, datado de 1943 e tombado como patrimônio histórico de Belo Horizonte, conta com uma sala de exibição digital, com capacidade para 126 espectadores, que oferece a experiência individual e coletiva do cinema em alta resolução de imagens e ótima qualidade de som. 


O prédio onde está localizado o MIS Cine Santa Tereza foi construído para abrigar o antigo Cine Santa Tereza. As obras foram iniciadas em 16 de fevereiro de 1943 e concluídas em 31 de março de 1944, sendo Rafaello Berti o arquiteto responsável. A obra foi executada pela Construtora Minas Moderna e ocupou espaço junto à praça Duque de Caxias que, por sua vez, foi inaugurada em 1937 para ser um lugar de sociabilidade no Bairro Santa Tereza, o qual sempre foi marcado pela efervescência cultural. Antes da construção do prédio, funcionou, no terreno, uma carvoaria. O prédio foi, portanto, construído para receber o cinema e foi inaugurado como tal em 20 de maio de 1944. A solenidade de inauguração do Cine Santa Tereza aconteceu em um domingo e contou com a benção do Padre José de Campos Taitson, seguida do discurso de João Franzen de Lima. Teve, nas sessões inaugurais, às 19h e 21h, a exibição do filme Conde de Monte Cristo.


Durante o período de 1951 a 1959 o Sr. Sebastião Bracarense Leite foi quem gerenciou a casa, depois de ter trabalhado algum tempo como bilheteiro na Empresa de Cinemas e Teatros de Minas Gerais. O nome Cine Santa Tereza foi escolhido por meio de concurso cultural, sendo a Sra. Berta Costa vencedora. Entretanto, a popularização da televisão a partir da década de 1970 trouxe o declínio para as casas de cinema em toda Belo Horizonte e, assim como outros espaços, o Cine Santa Tereza foi fechado na data de 12 de fevereiro de 1980.


Após o encerramento das atividades do cinema, foi inaugurada, em 1984, a casa noturna “Santa Thereza Cine Show”, de propriedade do empresário Antônio Marceline. A casa de show teve funcionamento por, mais ou menos, três anos, cedendo lugar, em 1987, à casa de show Casablanca, do mesmo proprietário, a qual tinha perfil mais clássico, recebendo orquestras, shows de cantores românticos, escolas de dança de salão, etc. Por um breve período, a Casablanca foi transformada em “Lambateria”, substituída em 1991 pela Fábrica de Macarrão.

 

Santa Tereza
Foto: Ricardo Laf/PBH


Por volta de 1994 foi inaugurada a Trash, danceteria que recebia bandas alternativas e abrigava público diferenciado, geralmente formado por góticos, darks e pós-punks. Em 2001 foi inaugurada a Comics Dancing Pub, último empreendimento que ocupou o espaço que, em 2003, entrou em processo de desapropriação por parte da Prefeitura Municipal.


O prédio do Cine Santa Tereza possui processo de tombamento, aberto sob o número 01.089511.06.76, pela Diretoria de Patrimônio Cultural, Arquivo Público e Conjunto Moderno da Pampulha. De acordo com o decreto 10.401, de 14 de novembro de 2000, ficou determinado que o imóvel seria desapropriado por ser considerado de utilidade pública. O objetivo da desapropriação era permitir que a municipalidade ocupasse o espaço com um Centro Cultural no Bairro Santa Tereza, uma vez que atividades relacionadas às artes, entretenimento e lazer eram demandas importantes da comunidade, conforme registrado nos documentos do Orçamento Participativo 2001/2002 (empreendimento nº 43).