Pular para o conteúdo principal

Hospital Metropolitano Odilon Behrens

Missão

Prestar assistência de qualidade em urgências e emergências para a população viver mais e melhor.

 

Visão

Ser um complexo assistencial integrado de atendimento de urgência e emergência com gestão eficaz e com os protocolos de segurança do paciente implantados até 2018.

 

Valores

– Desenvolver relações éticas, seguras e humanizadas na prestação do atendimento, reconhecendo a dor e o sofrimento dos pacientes e familiares;
– Transparência nos processos e nas relações de trabalho e sociedade;
– Compromisso com a população, com os servidores e com o trabalho em equipe;
– Desenvolver competência técnica e contribuir para a formação de novos profissionais.

 


História

1944 

O Hospital Municipal Odilon Behrens (HOB), ao longo de sua história, sempre se manteve comprometido com a missão de atender de forma humanizada e eficiente à criança, ao adolescente, ao adulto, à mulher e ao idoso que demandam cuidados em relação à sua saúde. Além de contribuir para o processo da formação acadêmica e de especialização de profissionais de saúde e de outras áreas, em consonância com as diretrizes da política municipal de saúde.

No dia 30 de março de 1944 o HOB foi construído, na gestão do então prefeito Dr.Juscelino Kubistcheck. A construção do Hospital teve projeto arquitetônico concebido pelo arquiteto Rafaello Berti, no estilo Art Déco.

 

1989

Inicialmente, o atendimento no HOB era destinado aos funcionários da Prefeitura. Mas a partir de 1989 o Hospital foi integrado ao Sistema Único de Saúde (SUS). Assumindo, com esta mudança, atenção universal aos usuários do SUS.

Assim, na lógica da territorialização e responsabilização sanitária adotada na gestão do SUS de BH, o HOB tem papel fundamental na regulação das urgências e emergências e participa do fórum do Sistema de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA-BH). Este fórum tem por objetivo a construção de uma Rede que integre a Atenção Básica e de Especialidades com todas as portas de urgências da cidade. Assim, cada Unidade de Urgência deve responsabilizar-se pelo suporte à determinada região e/ou especialidades.

O HOB é referência para usuários da Regional Noroeste e para as UPA(s) das Regionais Oeste, Pampulha e Nordeste de Belo Horizonte. É referência também em diversas especialidades como neurologia, odontologia, traumatologia, cirurgia vascular e cirurgia bucomaxilofacial. Porém, na prática, muitos usuários atendidos são oriundos de outras cidades da Região Metropolitana e de outros municípios do Estado.
 

2003

O HOB encontra-se com diversas obras de reforma, ampliação e construções. Sobretudo, a partir de 2003. Destacam-se as seguintes obras já realizadas: Centro de Imagem, Diagnóstico e Apoio Terapêutico, Hidroterapia, Semi-internações feminina, masculina e pediátrica, Terapia Ocupacinal, Anexo Administrativo, CTI do 1º andar, Sinalização Interna, Ambulatório, CTI Neonatal, Ortopedia do Pronto-socorro, Odontologia do Pronto-socorro, Sala de Emergência, Sistema de Climatização do Pronto-socorro, Unidades de Internação, Blocos Cirúrgicos, dentre outros. Além de diversas aquisições de equipamentos de última geração, como tomógrafos, aparelhos de ultrassonografia, focos cirúrgicos, mesas cirúrgicas, aparelho de anestesia, etc.

Gestão Participativa

Desde 2003, o HOB iniciou o seu modelo de gestão participativa com a criação de diversos colegiados de unidades, o colegiado gestor e a reinstalação do Conselho Local de Saúde. A Gestão Participativa no HOB é entendida como um modelo político institucional para aprimorar as relações entre trabalhadores, usuários e direção, bem como para a realização de processos democráticos comprometidos com a humanização, eficiência e qualificação da atenção aos usuários.
 

2004

O HOB é também um Centro de Educação e Pesquisa por proporcionar estágios nas áreas de medicina, fisioterapia, nutrição, enfermagem, informática, serviços administrativos, psicologia, fonoaudiologia, nutrição, dentre outros. Pela excelência alcançada, foi credenciado, em 2004, pelos Ministérios da Educação e da Saúde como Hospital de Ensino. Tal fato possibilitou a “contratualização” do Hospital junto ao Ministério da Saúde e Secretaria Municipal de Saúde por meio da pactuação de objetivos e metas a serem cumpridas pelo Hospital.

Neste ano, o HOB pautou como marco na Radicalização da Humanização a Atenção e da Gestão. Adotando os princípios da Política Nacional de Humanização (PNH) vem buscando aprimorar seu cuidado humanizado, através de diretrizes como: visita aberta e direito ao acompanhante, acolhimento com Classificação de risco; Clínica Ampliada; Ambiência e Ouvidoria. Pelos avanços alcançados na implantação da PNH o HOB tornou-se referência nacional de implantação da Política, servindo de referência para vários hospitais do Brasil.
 

2010

Em comemoração aos 66 anos do HOB, 2010 foi definido como o “Marco da Segurança do Paciente”. Desta forma, diversas ações, que visam a melhoria da segurança o paciente, estão sendo desenvolvidas no Hospital. Uma delas é o sistema de notificação de eventos adversos “Relatar é legal”, disponível para ser acessado na Intranet do HOB. Outra ação é a criação do Comitê da Segurança do Paciente (CSP), com o objetivo de oferecer apoio na construção e monitoramento de projetos sobre a segurança do paciente e gerenciamento de risco, além de promover a conscientização quanto à importância do tema.