Pular para o conteúdo principal

BHPREV 1 Bilhão

atualizado em 20/11/2020 | 14:07

Com ações inovadoras, fundo previdenciário de servidores alcança patrimônio de R$ 1 bilhão

 

            Nos últimos três anos, a Prefeitura de Belo Horizonte intensificou suas ações para melhorar e modernizar a gestão do BHPrev- o Fundo Previdenciário do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos de Belo Horizonte (RPPS-BH), e os resultados têm sido muito satisfatórios. Como destaque, vale mencionar que o patrimônio alcançado pelo fundo atingiu a marca histórica de R$ 1 bilhão. Um aumento de mais de 165%, se comparado com os valores de dezembro de 2016, quando a quantia era de R$ 377 milhões. 

O subsecretário de Gestão Previdenciária da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Gleison Souza, explica que esses números exitosos foram obtidos por meio de um processo paulatino de aprimoramento da administração da carteira e da implementação de vários novos métodos de gestão, seja na parte  de estudos atuariais, seja na parte de análise de investimentos, com a priorização da relação risco-retorno e a implementação de  técnicas amplamente utilizadas pelo mercado financeiro e que orientam na tomada de decisão.

Entre essas inovações, se destacam a utilização de indicadores de rentabilidade, volatilidade e performance, na escolha de investimento para aplicação; a adoção do modelo Asset Liability Management (ALM), para alocação dos ativos conforme a necessidade do passivo atuarial; bem como a utilização de um novo sistema para auxiliar na gestão dos recursos.

 “O equilíbrio financeiro e atuarial do BHPrev é de suma importância, pois oferece  tranquilidade aos servidores, que poderão ter a segurança de receber seus proventos mensais. Além disso, a boa gestão traz impactos positivos no orçamento,  uma vez que o Município não terá que direcionar aporte financeiro futuro para suprir um eventual déficit e, dessa maneira, poderá investir mais  recursos na cidade e nas pessoas”, pontua Gleison.

Rendimentos

Outra marca a ser comemorada foi a rentabilidade real dos investimentos em 2019 de 5,95%, superior à meta de rentabilidade estabelecida na Política de Investimento de 2019. 

 “Para este ano teremos novidades na gestão dos recursos. Uma delas será a implementação, do Relatório de Gestão de Riscos dos Investimentos e aplicação do modelo Capital Asset Pricing Model (CAPM), que será utilizado para auxiliar na escolha da carteira ótima para o BHPrev, considerando a correlação de risco e retorno entre os ativos que compõe a carteira”, comenta Rodrigo Almeida, Chefe da Assessoria de Investimentos e Estudos Atuariais do BHPrev.

 

Detalhamento das ações

Veja as principais políticas adotadas pelo Município que vem gerando números recordes no patrimônio do BHPrev:

 

  1. Criação da Assessoria de Investimentos e Estudos Atuariais

Uma unidade específica e especializada nos temas relativos à gestão de investimentos e cálculo atuarial, gerando maior qualidade e eficiência nas decisões estratégicas de médio e, sobretudo, de longo prazo na gestão do regime. Além disso, em 2019, toda equipe da Asies foi qualificada com a certificação CPA 20 Anbima.

 

  1. Implantação da metodologia de gestão de ativos e passivos denominada Asset Liability Managemente (ALM)

Trata-se de uma importante ferramenta para auxiliar na decisão de investimentos entre alocar os recursos em curto, médio e longo prazo, de acordo com o fluxo de desembolso futuro dos benefícios.

 

  1. Contratação do Sistema de Custódia

Ação permitiu a contratação da primeira aquisição de Títulos Públicos da história do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos. A criação da carteira própria de Títulos Públicos do Fundo BHPrev representa uma economia de 90% dos custos anteriores com taxas de administração em fundos de investimentos. Atualmente, os títulos públicos representam mais de 40,63% dos recursos do BHPrev, com rentabilidade média acima do aprovado na Política de Investimentos.

 

  1. Reformulação do Comitê de Investimentos

O comitê tem o importante papel de assessorar a Unidade Gestora na avaliação e escolha das alternativas de investimentos. Atualmente o grupo possui uma estrutura mais funcional, além de maior qualificação técnica, sendo obrigatório que todos os seus membros possuam certificação em mercado financeiro.

 

  1. Qualificação de conselheiros

 Realização de encontros periódicos entre os conselheiros do regime de previdência e especialistas do mercado financeiro para discutir cenários macroeconômicos e tendências para investimentos.

 

Histórico

 

O BHPrev é um fundo capitalizado, criado em 29 de dezembro de 2011, por meio da Lei 10.362. Tem por objetivo  constituir patrimônio suficiente para honrar a aposentadoria e pensão de seus segurados. Atualmente, abrange mais de 12 mil servidores municipais efetivos. 

A gestão é feita pela Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, por meio da Subsecretaria de Gestão Previdenciária, em conjunto com o Comitê de Investimentos (Coinv), subordinados ao Conselho de Administração do RPPS-BH e fiscalizados pelo Conselho Fiscal.

 

 

Folder BHPREV 1 Bilhão